Início / Agricultura / Conhece as diferenças entre Portugal e Espanha na agricultura e pesca?

Conhece as diferenças entre Portugal e Espanha na agricultura e pesca?

O sector “Agricultura, silvicultura e pescas” ocupa percentagens reduzidas da população empregada, quer em Portugal, quer em Espanha, quer no conjunto da União Europeia (UE). Em 2021, Portugal, com 2,4%, estava abaixo do valor apurado para a UE (3,6%), mas a Espanha, ainda assim, estava acima, com 4,0%. Os Estados-membros com os valores mais elevado e mais baixo no mesmo ano eram, respectivamente, a Roménia (11,2%) e a Bélgica (0,8%).

Estes são alguns dos valores avançados na edição de 2022, a 19ª, da publicação “Península Ibérica em Números – 2022”, elaborada pelos Institutos Nacionais de Estatística de Portugal e de Espanha, em resultado da cooperação que ambas as instituições estreitaram há quase duas décadas.

“Esta publicação visa divulgar e promover o uso crescente das estatísticas oficiais e, em muitos dos indicadores incluídos, entender o posicionamento de ambos no contexto da União Europeia”, refere o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Produtividade na cultura do trigo

Por outro lado, avançam os dois Institutos que, em toda a década 2013-2022, a produtividade na cultura do trigo foi sempre mais elevada em Espanha do que em Portugal, ainda que com oscilações de maior amplitude em Espanha. A diferença mais expressiva entre os dois países registou-se em 2021 (+1 518 kg/ha) e a mínima em 2017 (+288 kg/ha).

 

Uvas para vinho

Quanto à produção de uvas para vinho em Espanha ao longo do período 2012-2021 teve variações anuais de magnitude assinalável, entre +42% (2013 versus 2012) e -18,6% (2019 versus 2018). Em Portugal, os registos tiveram menores variações, sendo os valores máximo (916 mil toneladas) e mínimo (779 mil toneladas) registados, respectivamente, em 2016 em 2015, o que corresponde a uma redução de 15%.

Agricultura biológica

Acrescenta a publicação “Península Ibérica em Números – 2022” que a percentagem da superfície agrícola utilizada que é dedicada a agricultura biológica (área já convertida ou em conversão) foi sempre crescente em Espanha no período 2014-2020. Portugal acompanhou o ritmo de crescimento do país vizinho até 2017, mas registou uma quebra (1,1 p.p.) em 2018, que recuperou no ano seguinte, com o seu maior crescimento no período em causa (2,3 p.p.), registando no final da série uma variação anual negativa, ainda que ligeira (-0,1 p.p.).

Espanha lidera pesca

Adianta o mesmo documento que Espanha foi o país da União Europeia que mais peixe capturou em 2020: cerca de 748 mil toneladas, o que corresponde a 21,1% do total de pescas que foi possível apurar para o conjunto da UE 27. Seguiu-se-lhe de perto a Dinamarca, com menos 15 mil toneladas (20,6% da UE). Portugal ficou muito aquém, com 159 mil toneladas, ou seja, 4,8% do total.

Na aquacultura, a Espanha também foi o país da União Europeia com maior volume de produção em 2020: 272,1 mil toneladas, o que representa 25,4% do total da UE. A produção aquícola em Portugal no mesmo ano registou um valor muito inferior: 11,8 mil toneladas (1,3% do total).

 

 

Pode ler a publicação “Península Ibérica em Números – 2022” completa aqui.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Syngenta amplia centros de inovação de sementes hortícolas em Almeria e Múrcia

Partilhar              A Syngenta inaugurou hoje, 17 de Fevereiro, as instalações renovadas dos seus centros de I+D …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.