Início / Agricultura / Como prevenir a gripe das aves na sua capoeira? DGAV explica

Como prevenir a gripe das aves na sua capoeira? DGAV explica

A Gripe Aviária, ou gripe das aves, é uma infecção viral altamente contagiosa, que pode afectar tanto aves domésticas quanto selvagens, podendo manifestar-se de maneiras diferentes, dependendo principalmente da virulência do vírus e das espécies afectadas.

A 1 de Dezembro de 2021, o INIAV — Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (laboratório nacional de referência para as doenças dos animais), confirmou um evento de mortalidade ocorrido numa capoeira doméstica no concelho de Palmela devido a infecção por vírus da gripe aviária do subtipo H5N1 de alta patogenicidade. O plano de contingência para a gripe aviária foi activado de imediato e as medidas de controlo previstas na legislação em vigor foram executadas no terreno pela DGAV – Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária.

No final de Junho deste ano, a Comissão Europeia, no seguimento da ocorrência de outros focos de gripe aviária de alta patogenicidade (GAAP) em aves de capoeira ou aves em cativeiro nos Países Baixos e na Polónia, decidiu reforçar as regras de prevenção e controlo da doença.

E, actualmente, o Reino Unido está a enfrentar o maior surto de gripe aviária de todos os tempos, com mais de 60 casos confirmados em todo o país desde o início de Novembro. 

Como entra a gripe das aves na capoeira

Segundo a DGAV, “não há nenhuma evidência epidemiológica de que a gripe aviária possa ser transmitida aos seres humanos através do consumo de alimentos, nomeadamente de carne de aves de capoeira e ovos”. Mas, salienta que “nas áreas afectadas, a maioria dos casos de gripe aviária em humanos ocorre em pessoas que têm contacto directo com aves de capoeira.

Em folheto divulgado pela Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária. elaborado pelo projecto Epidemiovigilância da Gripe Aviária, coordenado pela Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Lisboa, é explicado que qualquer suspeita da doença numa capoeira deve comunicada ao Ministério da Agricultura ou a qualquer Serviço Veterinário Regional ou Municipal.

Adianta o mesmo folheto informativo que o vírus poderá entrar na capoeira de várias maneiras:

  • Pela entrada de aves domésticas ou de outros animais provenientes de explorações contaminadas
  • Por pessoas que entrem na capoeira depois de terem contactado com aves infectadas, e que podem transportar o vírus nas roupas, nos sapatos, nas botas ou nas rodas dos carros
  • Por aves selvagens nas suas migrações que podem contagiar as aves domésticas através de espirros ou da descarga de fezes no chão ou em charcas
  • Quando as aves domésticas procuram alimento fora do galinheiro
  • Pelo contacto das aves com água e estrume contaminados.

“As medidas de biossegurança são formas de evitar o contacto dos animais com micróbios. Seguindo alguns princípios básicos de biossegurança, é possível manter uma capoeira livre de doenças”, refere o mesmo documento.

Como prevenir

Então, como prevenir a doença na sua capoeira? O folheto distribuído pela DGAV reparte esta acção em 3 princípios. O primeiro princípio aconselha a manter as aves em boas condições, pois resistem melhor às doenças tendo acesso a água e a alimentos adequados e a instalações limpas.

O princípio nº 2 recomenda a manutenção das suas aves num espaço protegido, realçando que as aves devem ser guardadas numa zona vedada e coberta por rede de malha fina que impeça a entrada de pássaros ou outras aves vivas. Por outro lado, aconselha a separação da aves por espécie, por exemplo, as galinhas devem estar separadas dos patos, dos cisnes e dos gansos. E acrescenta: “coloque cal em pó à volta do galinheiro”.

Já o “Princípio nº 3” tem a ver com o controle as entradas na capoeira. E alerta e aconselha:

  • Todas as pessoas, que venham de um sítio com aves doentes, podem trazer consigo o vírus nas roupas e nas botas
  • Não permita a entrada de estranhos na sua capoeira
  • É conveniente que seja sempre a mesma pessoa a tratar das aves
  • Mantenha um balde com água e sabão à entrada da capoeira para lavar as mãos e as solas do calçado
  • Lave sempre as mãos com água e sabão, antes e depois de cuidar das aves
  • Evite a entrada de carros no seu terreno
  • Se tiver de comprar aves, mantenha-as num lugar à parte durante uma semana, antes de as pôr na capoeira

E se acontecer o que não é esperado, quando se deve suspeitar de gripe aviária? Quando observar:

  • A morte repentina de várias aves saudáveis, em menos de 24 horas
  • A morte repetida, durante vários dias, de mais de 5% das aves. Por exemplo, num bando de 50 galinhas, no 1º dia podem morrer 3 aves, no 2º dia morrem mais 3, no 3º dia morrem outras 4 aves, e por aí fora.

Pode consultar o folheto completo aqui.

Saiba mais sobre a gripe aviária aqui.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Captura de de pescado aumenta 67% em Novembro de 2021

Partilhar               O volume de capturas de pescado em Portugal, em Novembro de 2021, aumentou 66,7% …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.