Início / Agricultura / Como cultivar lentilhas: tudo o que deve saber para começar

Como cultivar lentilhas: tudo o que deve saber para começar

Artigo de opinião de Rosa Moreira, Eng.ª Agrónoma, promotora do site A Cientista Agrícola

Como agrónoma, é fascinante explorar as qualidades nutricionais e a história de uma das minhas leguminosas favoritas, as lentilhas. Conhecidas cientificamente como Lens culinaris, destacam-se como uma fonte rica em proteínas e fibras dietéticas, sendo frequentemente consideradas um superalimento e por isso, cada vez mais introduzidas nos pratos culinários. De fato, as lentilhas são uma das mais antigas leguminosas cultivadas, possivelmente uma das primeiras colheitas domesticadas na história da humanidade, com uma tradição milenar de cultivo.

Em várias religiões, como o judaísmo, as lentilhas são associadas à alimentação durante períodos de luto, simbolizando o ciclo eterno da vida devido à sua forma redonda. Na Índia, as lentilhas são uma fonte básica de alimentos, encontradas em curries e frequentemente utilizadas como espessante em ensopados vegetarianos. Na Itália, são consumidas como acompanhamento tradicional durante a ceia de Ano Novo. Neste artigo, vou partilhar consigo as principais dicas a ter a conta se pretende saber como cultivar lentilhas. Prometo que vai gostar.

Guia Rápido sobre como cultivar lentilhas

Tudo Sobre como cultivar lentilhas

Lens culinaris, a planta de lentilhas, possui diversos nomes pelos quais é conhecida. O termo “lentilha” faz referência directa à palavra “lente”, não apenas em relação ao seu nome botânico, mas também à sua forma, semelhante a pequenas lentes.

Na Etiópia, as lentilhas são chamadas Messer, enquanto na Turquia são conhecidas como Mercimek. Na Índia, utiliza-se o termo Masser ou dhal vermelha, e Adas é o termo em árabe. No Japão, são chamadas de Heramame.

As lentilhas são cultivadas anualmente, pertencendo à família de plantas Fabaceae. As vagens contêm sementes comestíveis, produzindo pelo menos duas sementes.

vagens lentilhas
Foto do blog Canguçu em Cores disponível em: https://cangucuemcores.blogspot.com/2013/08/lentilha-em-flor-imagem.html

O básico que deve saber sobre o cultivo de lentilhas

O cultivo de lentilhas não é muito complicado. Partilho algumas das principais informações que deve ter em conta se quer aprender a como cultivar lentilhas ainda este ano.

Quando Plantar

As lentilhas desenvolvem melhor em meses mais quentes, a partir da Primavera. Pode cultivar lentilhas em local definitivo ou em tabuleiros e depois transplantar (depende muito da área de cultivo que pretende instalar). Se pretender transplantar, faça-o quando as plântulas tiverem cerca de 10-15 cm. Se pretender semear em local definitivo, faça-o nos meses de Fevereiro e Março, depois das últimas geadas.

Onde Plantar na Horta

As lentilhas podem ser cultivadas em recipientes e canteiros na sua horta e/ou jardim. Garanta que protege as plantas jovens do frio e do vento. Escolha um local com sol pleno, mas que receba alguma protecção contra ventos fortes. Estas plantas crescem como videiras ramificadas, necessitando de espaço adequado. Utilize uma treliça para suporte e assegure uma boa circulação de ar.

Como cultivar lentilhas

Antes do cultivo, as sementes devem ser inoculadas com uma bactéria natural chamada Rhizobium leguminosarum, que ajuda no crescimento vigoroso das plantas. Humedeça as sementes, envolva-as no inoculante em pó e semeie imediatamente, com uma profundidade de 2 a 4 cm. À medida que emergem, ajuste as plântulas para 12 cm de distância entre elas na linha. Se estiver a fazer várias linhas de cultivo, deixe um espaçamento de pelo menos 45 cm entre linhas. A germinação ocorre em cerca de 10 dias a 20°C.

lentilha planta

Principais cuidados com as lentilhas

Sol e Temperatura: as lentilhas prosperam em pleno sol, com pelo menos 8 horas diárias de luz. Estas plantas referem temperaturas mais frescas e são sensíveis à geada, sendo danificadas se a temperatura estiver abaixo de 10°C. Toleram calor, mas temperaturas acima de 32°C por períodos prolongados podem reduzir significativamente a colheita.

Necessidades hídricas: é uma cultura rústica, pelo que não apresenta necessidades hídricas muito expressivas.  O cultivo de lentilhas não necessita de uma quantidade significativa de água, sendo frequentemente usados métodos de rega como a aspersão ou gotejamento. Durante as fases de floração e enchimento dos grãos, as necessidades hídricas da cultura podem aumentar. Regue de manhã cedo para permitir que as folhas sequem durante o dia. Interrompa a rega à medida que as vagens começam a secar, facilitando a colheita.

Solo: Embora não sejam exigentes quanto ao tipo de solo, lentilhas não toleram solo encharcado. Solos bem drenados, ricos em matéria orgânica, são ideais. Prefira um pH neutro a ligeiramente alcalino (6-7), com adição de composto para favorecer o crescimento.

Adubação de Plantas de Lentilha:

Ao contrário de muitas plantas que dependem de azoto, as lentilhas seguem padrões semelhantes a outras leguminosas como os feijões e ervilhas. O foco principal no azoto é após a germinação, sendo que o inoculante fornece até 80% destas necessidades. Concentre-se no fósforo e potássio com fertilizantes orgânicos granulares de baixo teor de azoto. A aplicação uma ou duas vezes durante o ciclo da cultura é suficiente. Evite fertilizantes cristalizados, uma vez que as lentilhas são sensíveis a sais, que podem queimar as raízes.

Colheita e Armazenamento de Lentilhas

A colheita de lentilhas é bastante simples. À medida que as vagens começam a secar, pare de regar as plantas. Retire as vagens secas e adicione as plantas resultantes deste processo à sua pilha de compostagem para decomporem. Depois remova as sementes das vagens e espalhe-as numa bandeja num local fresco e seco para terminarem o processo de secagem. Se tiver uma eira, melhor ainda.

Armazenamento

O armazenamento das lentilhas também é muito fácil. Coloque-as num recipiente hermético num local com ausência de luz como um armário escuro. Caso estas sementes sejam mantidas completamente secas, elas podem durar bastante tempo. No entanto, aconselho a consumir estas sementes num prazo de um ano após a colheita.  

prato lentilha

Resolução de Problemas: Pragas e doenças

Há uma série de problemas que podem surgir durante o crescimento e desenvolvimento das lentilhas. A maioria deles não é grave, mas requer atenção da sua parte. Seguem abaixo alguns dos problemas mais frequentes que costumam surgir nesta cultura.

Problemas de Crescimento: as plantas infestantes

As lentilhas não competem muito bem com as plantas infestantes e podem realmente sofrer especialmente nas fases de vida mais precoces. Por isso, mantenha a área ao redor da suas plantas livre de plantas infestantes. Tenha cuidado ao remover as plantas infestantes próximas aos caules finos das suas lentilhas mais jovens uma vez que as raízes das infestantes podem estar entrelaçadas com as das lentilhas.

A circulação de ar é uma necessidade. Quando as lentilhas estão a desenvolver-se auxiliadas por treliças, tente garantir algum espaço ao redor delas. Isto reduz a hipótese de aparecerem muitas doenças fúngicas que acabam por se espalhar por toda a planta.

Pragas

Existem várias pragas que podem causar problemas para as suas lentilhas, mas, regra geral, estes problemas não são muito destrutivos. No entanto, é necessário que esteja atento(a) para evitar problemas mais graves nesta cultura.

Os pulgões e as tripes, são pragas oportunistas nas lentilhas. Acabam por escolher alvos de plantas mais suculentas, embora acabem por causar muitos danos nas folhas. O pontilhado amarelo nas folhas é geralmente um sintoma de que os pulgões estão escondidos na parte inferior das folhas. As tripes costumam ter presença frequente nas flores. Ambas as pragas podem ser reduzidas significativamente com a aplicação regular de óleo de neem nas folhas, na parte superior e inferior. Pragas como o gorgulho, a mosca das leguminosas, e nematodes também costumam ser pragas frequentes nesta cultura.

Doenças

Dois tipos de podridão radicular são comuns nestas leguminosas: podridão radicular por Fusarium e podridão radicular por Rhizoctonia. Ambas estas doenças são causadas por fungos do solo. A aplicação de algum biofungicida pode ajudar a combater estes problemas. A inoculação com Rhizobium leguminosarum parece funcionar melhor contra o Rhizoctonia. Em ambos os casos, é melhor evitar o excesso de rega, pois é uma forma eficaz para reduzir a probabilidade do desenvolvimento dessas doenças fúngicas. Outra doença comum  nas lentilhas ocorre quando há chuvas intensas na Primavera e solos encharcados, conhecida como Ascochyta. Manifesta-se como uma mancha acinzentada na superfície das folhas com um anel de cor castanha. Pode espalhar-se para as vagens e causar danos às sementes. Para tentar resolver este problema, remova material vegetal danificado e trate com um fungicida à base de cobre para reduzir ainda mais a propagação. Evite o excesso de rega.

E então, gostou do artigo? Algum vez teve vontade de cultivar esta cultura?

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Já são conhecidos os vencedores do Prémio Nacional de Enoturismo 2024

Partilhar              A gala da terceira edição do Prémio Nacional de Enoturismo Apeno/Ageas Seguros 2024, considerado o …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.