Início / Agricultura / Como cuidar do solo da sua horta: dicas básicas que deve saber

Como cuidar do solo da sua horta: dicas básicas que deve saber

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Artigo de opinião de Rosa Moreira, Eng.ª Agrónoma, promotora do site A Cientista Agrícola

Com a chegada das temperaturas mais altas, aumentam o número de tarefas agrícolas a realizar nos próximos tempos e que não pode descurar.

Garantir um solo de boa qualidade é fundamental para que as sementeiras e plantações inerentes a esta estação tenham garantidas as condições essenciais para ter o sucesso esperado.

Neste novo artigo, conheça algumas das principais dicas para cuidar do solo da sua horta de forma correta.

Jardinagem, Jardim, Lâmina, Planta

Porque devemos cuidar do solo?

Cuidar correctamente do solo da sua horta é “meio caminho andado” para ter sucesso nos seus cultivos. Por essa razão, deve investir algum do seu tempo a cuidar dele da melhor forma.

Afinal, o solo é a base da produção dos nossos hortícolas e frutícolas favoritos assim como, de todas as outras plantas.  As suas raízes, permitem fazer a absorção de água e nutrientes, que simultaneamente com a absorção de dióxido de carbono do ar pelas folhas, permite realizar o processo da fotossíntese. Isto só é possível tendo como fonte de energia a radiação solar, cada vez mais importante.

Como cuidar do solo da sua horta: 5 dicas básicas

1 . Faça uma boa preparação do solo

Para preparar o solo para cultivar os seus hortícolas e legumes favoritos tem de em primeiro lugar criar um ambiente para uma sementeira ou plantação bem-sucedida. Tem de ter em atenção que ter um solo com uma qualidade adequada para este tipo de operações é um processo demorado e, portanto, tem de ter paciência e não pode exigir resultados muito imediatos. Para aprender alguns dos passos que deve ter em consideração para ter um solo fértil e adequado para criar uma horta, tenha em atenção o que aconselho neste artigo.

Não se esqueça de alguns factores que deve garantir para fazer uma boa preparação do solo:

(1) faça uma mobilização superficial do solo;

(2) elimine infestantes, pedras ou qualquer outro tipo de “entulho” que for aparecendo no seu solo;

(3) incorpore um fertilizante orgânico. Exemplo: SIRO Agro 2 ou SIRO Agro 4;

(4) deixe o solo cultivado descansar por alguns dias antes de plantar;

2Use um substrato adequado para hortícolas

Esta é talvez das dicas mais importantes que lhe posso dar. Tal como já deve saber, os hortícolas caracterizam-se maioritariamente por possuir crescimento rápido, sendo até possível muitas vezes fazer múltiplas colheitas.

A adição de matéria orgânica ao solo é por essa razão um passo essencial para que cuide do solo da sua horta adequadamente.

Um dos melhores substratos existentes no mercado para o efeito é o SIRO Horta que pode ser completado com o  SIRO Húmus Minhoca. Siro Horta é o substrato ideal para plantar uma vasta gama de hortícolas e fruteiras.

A sua fórmula equilibrada é obtida à base de matérias primas selecionadas, sustentáveis e naturais. É enriquecido com um adubo orgânico biológico – com extra de azoto, rico em nutrientes essenciais, que se libertam gradualmente favorecendo o desenvolvimento das plantas. Composto por Siro Agro 1 (Húmus de casca de pinho – certificado pela RAL), Turfa loira de Sphagnum, Siro Agro 2 (estrume maturado de cavalo) e adubo orgânico biológico de origem animal.

Já o SIRO Húmus Minhoca é um biofertilizante elaborado à base de estrumes selecionados de animais. É obtido através de um processo natural – a Vermicompostagem promovida pela digestão de matéria orgânica a partir de minhocas californianas.

Se o seu solo é pobre e duro, cave-o e adicione matéria orgânica (húmus) e substrato hortícola (pelo menos com uma profundidade de 10-20 cm) incorporando-o posteriormente.

Já experimentou algum destes produtos que mencionei acima?

3. Não descure a rega em nenhum momento

A rega é um dos pontos fulcrais para o sucesso do crescimento e desenvolvimento das suas culturas.  Assim, garanta que a rega nunca exceda a capacidade de retenção do solo, ou seja, que o solo nunca fica encharcado.

Além de tornar o solo mais pesado, representa um desperdício de um dos bens mais essenciais do planeta. O excesso de água impede a circulação de ar no solo, impedindo as células das raízes de respirar, acabando por morrer (por asfixia).

Para saber se o solo tem ou não água suficiente, um bom truque é fazer o teste do dedo.

Se ao colocar o dedo indicador no solo, este vier com terra agarrada significa que este ainda tem água suficiente. Se acontecer o contrário, é um bom indicador que deve regar.

4. Ajuste o pH do solo sempre que necessário

O pH do solo para cultivar a maior parte das hortícolas deve ser muito próximo do neutro, ou seja, de 7. Se medir o pH do solo e determinar que ele está ácido demais, pode solucionar este problema adicionando uma base para aumentar o valor deste parâmetro. Para ajustar o pH (aumentar), os materiais mais usuais para este processo são compostos feitos de cal ou calcário em pó, disponíveis em qualquer loja de jardinagem. Existem vários tipos de cal disponíveis para venda entre elas: agrícola, hidratada, granulada ou em pasta. A melhor opção vai variar consoante a humidade e o tipo de solo que possui. Pode também adicionar cinzas de madeira.

Tenha em consideração que para obter os melhores resultados, comece a usar este tipo de materiais 2 a 3 meses antes da sementeira ou plantação, para que o pH tenha bastante tempo para mudar.

Se pretender diminuir o pH do solo, pode optar por adicionar matéria orgânica ao solo. Este é um procedimento muito importante pois, com o tempo, materiais orgânicos, tais como casca de pinheiro, ex: SIRO Decor 8-15 mm podem ajudar a diminuir o pH do solo. No entanto, este processo pode demorar muito tempo pelo que só é adequado para quem tem objectivos a longo prazo. Estes tipos de materiais podem ser úteis para melhorar a drenagem do solo. Infelizmente, devido à quantidade de matéria orgânica necessária, esta aplicação é mais adequada a terrenos pequenos.

5. Elimine as plantas infestantes regularmente

O controlo de infestantes é uma preocupação cada vez maior em grande parte dos agricultores e técnicos agrícolas, uma vez que o seu aparecimento compromete o crescimento e bom desenvolvimento das culturas. Existem dois métodos para remover plantas infestantes que são os mais apropriados para a sua horta: eliminar as ervas manualmente ou com a ajuda de utensílios.

Seja qual for o método escolhido, saiba que quanto mais cedo remover estas plantas indesejáveis, mais fácil se tornará esta tarefa.

Quando as plantas ainda são jovens, uma passagem com a enxada por exemplo, é suficiente para levantar as plantas infestantes mais pequenas de forma a quebrar as raízes principais sem ser necessário aplicar muita força.  Saiba também que não é suficiente cortar as plantas infestantes rente ao solo. Algumas destas formam uma raiz ainda mais espessa quando são cortadas. Por essa razão, toda a planta deve ser arrancada, caso contrário, irá crescer de novo.

Espero que tenha gostado das minhas dicas! 🙂

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Comercialização de banana da Madeira cresce 23,2% nos primeiros 4 meses de 2020

Partilhar            A Região Autónoma da Madeira comercializadas 5.146,4 toneladas de banana no primeiro quadrimestre de 2020, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.