Início / Agricultura / Comercialização de trigo mole forrageiro, duro e triticale arranca no Alentejo

Comercialização de trigo mole forrageiro, duro e triticale arranca no Alentejo

As campanhas de comercialização do trigo mole forrageiro, do trigo duro e do triticale já arrancaram na área de mercado do Alentejo. Entretanto, prosseguiram as campanhas de comercialização da aveia, da cevada dística e do trigo panificável.

Segundo a análise do SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas, referente à semana de 3 a 9 Julho 2017, registou-se subida nas cotações da cevada dística e do trigo mole panificável, em relação à semana anterior.

As cotações mais frequentes registadas foram as seguintes: aveia = 150€/ton; cevada dística = 183€/ton (+23€/ton); trigo mole panificável = 180€/ton (+20€/ton); trigo mole forrageiro = 160€/ton; trigo duro = 230€/ton; triticale = 170€/ton.

Palha

Na semana em análise, prosseguiu a campanha de comercialização da palha. As cotações mais frequentes não sofreram alteração, relativamente à semana anterior: 0,05€/kg na área de mercado Alentejo e 0,08/kg na área de mercado Ribatejo.

Cortiça

Na semana em análise, prosseguiram as campanhas nas áreas de mercado Alentejo, Ribatejo e Península de Setúbal e Trás-os-Montes. As cotações da cortiça amadia na pilha variaram entre um mínimo de 19,00€/15kg e um máximo de 44,00€/15kg.

Portugal é exportador líquido de cortiça transformada. Contudo, tem que importar cortiça natural porque a produção interna desta matéria prima não satisfaz as necessidades da indústria transformadora. Em 2016, o saldo comercial português em cortiça e produtos de cortiça aumentou 1%, relativamente a 2015, e a balança comercial continuou altamente excedentária (saldo de +762 milhões de euros). Nesse mesmo ano, por cada 1,00€ importado o país exportou 2,54€, de cortiça e produtos de cortiça.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Zero organiza VI Escola de Verão em Sustentabilidade

Partilhar              A Zero – Associação Sistema Terrestre Sustentável, em parceria com o Observa/ICS-ULisboa e a APREN …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.