Início / Agricultura / CoaClimateRisk quer avaliar impacto das alterações climáticas na agricultura da Região do Vale do Côa

CoaClimateRisk quer avaliar impacto das alterações climáticas na agricultura da Região do Vale do Côa

O Projecto CoaClimateRisk, que a ADVID — Associação para o Desenvolvimento da Viticultura Duriense tem em curso, elaborou-se um inquérito, cujo objectivo é avaliar o potencial impacto das alterações climáticas nos sectores de actividade económica com maior expressão na Região do Vale do Côa.

O inquérito pretende ainda retirar informação relevante quanto à possível implementação de práticas culturais que permitam reduzir esses mesmos impactos.

Ao responder ao inquérito, o participante contribuirá para o conhecimento das vulnerabilidades climáticas na região e para o desenvolvimento de políticas públicas, regionais e locais, de adaptação às alterações climáticas, refere a ADVID.

Os dados recolhidos neste inquérito (ao qual pode responder aqui) são estritamente anónimos e confidenciais e serão apenas usados no âmbito do presente projecto. A apresentação dos resultados não fará qualquer referência a dados pessoais ou específicos de uma exploração.

CoaClimateRisk

O projecto CoaClimateRisk, financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, tem como objectivo avaliar os impactos das alterações climáticas e medidas de adaptação para as principais culturas agrícolas no Vale do Côa.

Para este propósito, um conjunto de modelos climáticos regionais de última geração, forçados por cenários de emissão de gases de efeito estufa recém-desenvolvidos, serão usados para desenvolver projecções climáticas de alta qualidade. Será ainda, feito o estudo das medidas de adaptação, que serão simuladas em climas futuros, como a rega, coberto vegetal e selecção de variedades.

Os dados recolhidos irão contribuir para calcular uma zonagem bioclimática de alta resolução das culturas seleccionadas em climas actuais e futuros, com previsão até 2100. Essa zonagem revelará não apenas a adequação actual, mas também futura, de uma determinada região a uma cultura específica.

Posteriormente, serão utilizados modelos dinâmicos de culturas para avaliar os impactos das alterações climáticas na produtividade potencial das culturas, à escala local.

O projeto Coa Climate Risk tem como parceiros, para além da ADVID, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), a Sogrape, a Fundação Côa Parque e a Universidade do Minho.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Bolsa do Porco – Semana 32/2022 – 2,347€ (Subida de 0,020€)

Partilhar              Análise da FPAS — Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores Mercado europeu A Alemanha ia …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.