Início / Featured / Circos entregam voluntariamente últimos animais selvagens ao ICNF
Foto: AAP Primadomus

Circos entregam voluntariamente últimos animais selvagens ao ICNF

O Ministério do Ambiente e da Acção Climática e o ICNF — Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas concluíram o processo de recolha dos últimos animais selvagens entregues voluntariamente pelos circos.

Divulga o ICNF que, no total, foram transportados, para santuários na Alemanha e em Espanha, três crocodilos, quatro cobras, dois tigres e um leão. “Esses santuários, escolhidos pela sua experiência no maneio e manutenção de animais selvagens, garantirão o seu bem-estar”.

Através do programa de entrega voluntária criado pelo ICNF, numa parceria entre o Fundo Ambiental, a Fundação Primadomus e a associação representativa das actividades circenses (ADEACP — Associação de Defesa das Empresas e Artistas de Circo Portugueses), os animais foram encaminhados para centros de acolhimento, de acordo com as características e necessidades biológicas e etológicas de cada animal, refere uma nota de imprensa daquele Instituto.

A Fundação Primadomus foi responsável pelo transporte dos animais a partir de Portugal, em viaturas equipadas com contentores climatizados, com videovigilância e com o acompanhamento permanente de um médico veterinário especialista em animais selvagens, tendo em vista a salvaguarda do bem-estar dos animais durante a viagem.

A acção foi desenvolvida no âmbito do reforço da protecção dos animais detidos e utilizados em circos, segundo a Lei n.º 20/2019, de 22 de Fevereiro. Esta determinou o fim da utilização de animais selvagens pelos circos até 2025.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

DGAV actualiza zona afectada pela Língua Azul. Saiba quais os concelhos com vacinação obrigatória

Partilhar              A DGAV — Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária procedeu ao alargamento da zona afectada pelo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.