Início / Agricultura / Cientista portuguesa recebe 1,5 M€ da Irlanda para estudar produção mais sustentável da cevada

Cientista portuguesa recebe 1,5 M€ da Irlanda para estudar produção mais sustentável da cevada

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A investigadora portuguesa Sónia Negrão recebeu esta segunda-feira, dia 2 de Março, em Dublin, o Prémio SFI President of Ireland Future Research Leaders Award das mãos do presidente da Irlanda, Michael D. Higgins.

O prémio é atribuído pela Science Foundation Ireland – SFI, em conjunto com o governante, com o objectivo de distinguir e reter 10 jovens cientistas que tenham alcançado resultados excepcionais na área das ciências e da engenharia.

Sónia Negrão é professora na University College Dublin e membro colaborador do centro de investigação português GREEN-IT – Biorecursos para a Sustentabilidade, coordenado pelo Instituto de Tecnologia Química e Biológica António Xavier da Universidade Nova de Lisboa.

A bióloga concluiu o seu Doutoramento no ITQB NOVA em 2008, na área de melhoramento de plantas. Em 2018 mudou-se para a Irlanda, onde desenvolve o projecto agora premiado.

Produção de cevada mais sustentável

“É uma grande honra receber este prémio do presidente Michael D. Higgins. Fico muito grata pelo reconhecimento do potencial da minha investigação”, diz Sónia Negrão.

O galardão, no valor de cerca de 1,5 milhões de euros, irá apoiar o seu projecto de desenvolvimento de estratégias para assegurar uma produção de cevada mais sustentável.

Alterações climáticas

As chuvas intensas, decorrentes das alterações climáticas, estão a afectar severamente a produção deste cereal, com um impacto significativo na indústria do malte. Esta cultura milenar é um ingrediente-chave para produção de cerveja e whisky, importantes produtos para a economia irlandesa e mundial.

Através do desenvolvimento de tecnologia que alia técnicas de genética com a utilização de drones e inteligência artificial, a investigadora pretende recuperar características que as variedades mais antigas de cevada apresentavam e que as tornavam mais resistentes a estas condições ambientais.

“Espero continuar a contribuir para uma produção de cevada capaz de fazer face às alterações climáticas, e fortalecer a imagem internacional da Irlanda na Investigação em Plantas”, diz Sónia Negrão.

Prémio SFI President of Ireland Future Research Leaders Award

O prémio SFI President of Ireland Future Research Leaders Award distingue investigadores em início de carreira que estejam a trabalhar na Irlanda e que se destaquem pela sua investigação e avanços científicos e tecnológicos de excelência.

“Reconhecemos a importância e o papel da ciência em fortalecer a capacidade de inovação e colaboração na construção de um futuro melhor”, salienta o presidente Michael D. Higgins. Os 10 investigadores premiados receberão um total de 15 milhões de euros que poderão executar em cinco anos, e que apoiarão o recrutamento de mais de 40 cientistas para os projectos de investigação.

“É com muito gosto que premiamos cientistas que optaram por desenvolver a sua investigação na Irlanda. Queremos apoiar e impulsionar a inovação dos líderes do futuro e ajudar a Irlanda e o mundo a enfrentar os desafios actuais, das alterações climáticas ao envelhecimento saudável e à compreensão do universo”, acrescenta Ruth Freeman, directora da SFI.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

PME austríaca procura fornecedores de couve-flor e brócolos ultracongelados

Partilhar            Uma pequena e média empresa (PME) austríaca, que produz e comercializa vegetais orgânicos, frescos e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.