Início / Agricultura / Chocolates Valor compra Imperial mas dá continuidade à história e tradição dos portugueses

Chocolates Valor compra Imperial mas dá continuidade à história e tradição dos portugueses

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Chocolates Valor, empresa espanhola, líder no sector do chocolate, acaba de completar o acordo para a aquisição da reconhecida marca portuguesa de chocolates Imperial, à Vallis Capital Partners. A transacção, que se encontra ainda sujeita à aprovação das autoridades, deverá concluir-se nas próximas semanas. O valor do negócio não foi avançado.

A Imperial, maior fabricante do sector em Portugal, soma quase 90 anos de história, e detém marcas emblemáticas tais como Regina, Jubileu, Pantagruel, Pintarolas e Allegro. Trata-se da primeira operação internacional da Valor, enquadrada no seu actual plano estratégico trienal, que corrobora o seu compromisso com a expansão iniciada há décadas e que a tem levado a estar presente com os seus produtos em mais de 60 países.

“A aquisição da Imperial é um momento importante para nós, é a concretização de um sonho. Tratou-se de uma decisão cuidada e que resultou do facto de termos encontrado uma empresa com a qual nos identificamos e que nos complementa. O nosso roadmap integra o crescimento orgânico e inorgânico, e nesse sentido analisamos inúmeras propostas para encontrar o parceiro de viagem perfeito”, destaca Pedro López, presidente executivo da Chocolates Valor.

Empresa “muito querida e enraizada em Portugal”

“A Imperial enquadra de forma perfeita todos os requisitos que procurávamos: é uma empresa especialista em chocolate, muito querida e enraizada em Portugal, com marcas de qualidade e tradição, com sabores únicos, com uma sólida estrutura de fabrico, uma boa abordagem ao mercado e com um portfólio complementar ao da Chocolates Valor”, explica Pedro López.

“O nosso objectivo é estimular o desenvolvimento dos negócios de ambas as empresas, dentro e fora das suas fronteiras naturais, fortalecendo e valorizando as suas marcas e história, com grande capacidade de adaptação às culturas e hábitos dos distintos consumidores, e maximizando as sinergias de ambas as empresas especializadas como a Chocolates Valor e a Imperial. De sublinhar, inclusive, o elevado know-how de toda a equipa de profissionais da Imperial”, acrescenta o presidente executivo da Valor.

Aposta na internacionalização

Neste momento, a empresa espanhola tem potencial para responder à procura do mercado nacional e internacional, sendo que a sua adesão à Imperial significa intensificar ainda mais a sua aposta na internacionalização, uma vez que a empresa portuguesa partilha a sua vocação exportadora com a Valor, sendo os seus produtos distribuídos para mais de 50 mercados de todos os continentes.

Para além disso, esta operação reflecte também o “foco na inovação, que ambas as empresas consideram uma prioridade estratégica”. No caso da Imperial, a complementaridade no portfólio de produtos é amplificada pela sua adaptabilidade específica que a tem permitido penetrar em segmentos especiais de mercado como os produtos vegan, proteicos, sem glúten, kosher ou halal, entre outros.

Segunda marca em Espanha

Por sua vez, a Valor é a segunda marca em Espanha na categoria de tabletes, o principal core da empresa, e é líder de mercado em segmentos tão importantes como os chocolates com elevada percentagem de cacau, chocolates sem açúcar, chocolates com nozes, chocolates quente, assim como snacks com as marcas Huesitos e Tokke, para além de que se posicionou recentemente como um forte player em cacau solúvel com os seus “Auténticos Cacaos”.

A compra da Imperial é a segunda aquisição na história da Chocolates Valor (em 2013 adquiriu a fábrica de chocolates Ateca (Zaragoza) e as históricas marcas Huesitos e Tokke), e a primeira operação de carácter internacional da empresa.

O objectivo é que a transacção, que se encontra ainda sujeita à aprovação das autoridades, se complete nas próximas semanas. Até esse momento, a fábrica continuará a operar como habitualmente, sendo que as instalações e as marcas continuarão a ser geridas pela Vallis Capital Partners.

Chocolates Valor

Líder em chocolate amargo, chocolate de amêndoa, chocolate sem açúcar e chocolate quente, os produtos da marca são produzidos integralmente nas fábricas Villajoyosa e Ateca. Os seus produtos, que aliam a mais alta qualidade e o know-how dos mestres chocolatiers Valor, são o paradigma do gosto adulto. Trata-se de produtos que são exportados para mais de 60 países.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

Volume de capturas de pescado em Portugal aumenta 48,4% em Agosto de 2021

Partilhar               O volume de capturas de pescado em Portugal, em Agosto de 2021, aumentou 48,4% …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.