Início / Agricultura / Centro Nacional de Reprodução de Lince Ibérico tem 2 vagas para voluntariado em Silves. Alojamento gratuito

Centro Nacional de Reprodução de Lince Ibérico tem 2 vagas para voluntariado em Silves. Alojamento gratuito

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O ICNF — Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas informa que o programa de voluntariado do Centro Nacional de Reprodução de Lince Ibérico (CNRLI), em Silves, encontra-se novamente aberto e contempla 2 vagas para uma posição de voluntariado integrada na equipa de etologia e videovigilância do CNRLI, com a duração mínima de 3 meses, referente ao período Agosto a Outubro de 2020.

O voluntariado decorre na área de Etologia e Comportamento Animal e todos os voluntários terão formação neste campo, adaptado ao funcionamento e à missão concreta do CNRLI – reprodução de lince-ibérico.

Destinatários

O Centro procura pessoas motivadas e com formação nas áreas de ciências naturais, interessadas em voluntariar no CNRLI, onde se vai dar início ao período de Treino de Reintrodução das crias nascidas em cativeiro durante o mês de Abril. Nesta fase, as crias vão desenvolver as competências de caça e afastamento perante humanos, necessárias ao sucesso da sua reintrodução no habitat natural.

Alojamento e subsídio de almoço

O alojamento durante este período será feito (gratuitamente) nas instalações do CNRLI, com possibilidade de receber subsídio de alimentação de 4,77 € por cada dia trabalhado.

Para mais informações e candidatura, pode enviar CV para cnrli.voluntarios@gmail.com.

136 crias desde 2010

Resultante dos acasalamentos efectuados em Dezembro/Janeiro e concluída que está a época reprodutiva de 2020, 12 das 14 crias nascidas este ano no CNRLI, em Silves, mantêm-se vivas e a desenvolver-se normalmente.

Portugal, através do ICNF, com mais estas 12 crias nascidas no CNRLI em 2020, produziu desde 2010 um total de 101 exemplares sobrevivos, dos quais 79 se destinaram a reintrodução em meio natural na península ibérica, enquanto que dos restantes 22, por não reunirem condições para serem libertados, parte foi integrada no próprio programa ibérico de reprodução, face à sua valia genética, e a parte restante aguarda disponibilidade de acolhimento em Zoos ou Centros de educação ambiental.

As 12 crias sobrevivas de 2020 aguardam uma definição do seu destino nos próximos 6 meses. No total, o CNRLI já viu nascer 136 crias de lince-ibérico.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

OE 2121: Associação Empresarial de Portugal defende corte de dois pontos percentuais no IVA

Partilhar            A AEP – Associação Empresarial de Portugal apresentou ao Governo um conjunto de propostas em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.