Início / Agricultura / Casos de Gripe Aviária batem recordes na Europa durante o Verão

Casos de Gripe Aviária batem recordes na Europa durante o Verão

Um número sem precedentes de detecções do vírus da gripe aviária de alta patogenicidade (GAAP) foi relatado em aves selvagens e domésticas de Junho a Setembro na Europa, de acordo com o último relatório compilado pela Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA), o Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças e laboratório de referência da União Europeia (UE).

Nos anos anteriores, nenhum ou apenas alguns casos haviam sido detectados durante o período de Verão. Em toda a temporada 2021-2022 a GAAP gerou, portanto, o maior surto observado até hoje na Europa.

Entre 11 de Junho e 9 de Setembro de 2022, foram relatadas 788 detecções de vírus da gripe aviária em 16 países da UE/EEE e no Reino Unido, incluindo 56 em aves de capoeira e 22 e 710 em aves de cativeiro e selvagens, respectivamente.

“A persistência incomum do vírus em aves selvagens continuou durante todo o Verão e foi observada em 15 países europeus. O vírus atingiu colónias de reprodução de aves marinhas na costa Norte do Atlântico, causando mortalidade em massa, principalmente na Alemanha, França, Holanda e Reino Unido”, frisa uma nota de imprensa da Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos.

Selvagens infectam domésticas

As aves selvagens infectadas também representaram um risco permanente de infecção para as aves domésticas. De Junho a Setembro, o número de focos em aves domésticas diminuiu em relação aos meses anteriores, mas foi mais de cinco vezes maior em relação ao mesmo período do ano anterior.

“Com os casos detectados em aves domésticas e selvagens até Setembro, o surto actual ainda está claramente em progressão. À medida que a migração do Outono começa e o número de aves selvagens que invernam na Europa aumenta, é provável que elas estejam em maior risco de serem infectadas com gripe aviária do que em anos anteriores, devido à persistência do vírus na Europa ”, disse Guilhem de Seze, chefe do departamento responsável pela avaliação de risco na EFSA.

A EFSA recomenda que estratégias de mitigação de GAAP apropriadas e sustentáveis ​​sejam implementadas rapidamente, incluindo medidas de biossegurança apropriadas, bem como estratégias de monitoramento para permitir sua detecção precoce. Estratégias de prevenção de médio e longo prazo também devem ser consideradas em áreas densamente povoadas e em sistemas de produção de aves que são altamente susceptíveis à exposição à gripe aviária.

Pode ler o relatório sobre a gripe aviária Junho-Setembro de 2022 aqui.

A gripe aviária é uma doença infecciosa viral que atinge aves selvagens, de capoeira e outras aves mantidas em cativeiro. As infecções por vírus da gripe aviária apresentam-se em duas formas, os vírus de baixa patogenicidade provocam apenas sinais ligeiros de doença, enquanto os vírus de alta patogenicidade provocam mortalidade muito elevada, especialmente nas aves de capoeira, com um impacto importante na saúde das aves domésticas e selvagens, bem como na produção avícola, uma vez que constitui motivo de suspensão da comercialização de aves vivas e seus produtos nas zonas afectadas.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

CAP promove debate sobre Planos de Gestão de Região Hidrográfica 2022-2027

Partilhar              A CAP — Confederação dos Agricultores de Portugal promove no auditório da sua sede, em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.