Início / Agricultura / Casa da Prisca cria alheira tradicional sem glúten

Casa da Prisca cria alheira tradicional sem glúten

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Casa da Prisca quis dar resposta às novas necessidades mundiais e achou importante ir de encontro às exigências do consumidor, novos estilos de vida e condições de saúde. Desenvolveu assim um produto que não era, até à data, adequado a celíacos, a alheira, que contém na sua receita tradicional o pão de trigo.

“Mantendo todo o sabor”, a Casa da Prisca criou a alheira tradicional sem glúten com base na  receita da alheira tradicional, à excepção do pão utilizado, que foi concebido especialmente para ser consumido por doentes celíacos, diz a empresa.

Recorde-se que a Casa da Prisca produz as famosas sardinhas doces de Trancoso, uma especialidade da doçaria conventual. As sardinhas doces são feitas com ovos, amêndoa, chocolate, açúcar, azeite de qualidade superior, sal e canela.

Da charcutaria tradicional para as compotas gourmet, e das feiras para as prateleiras de redes comerciais como o Harrods na Inglaterra. Foi este o percurso da internacionalização da Casa da Prisca, uma empresa familiar de Trancoso, no interior centro do país.

A Casa da Prisca abandonou o itinerário semanal dos mercados tradicionais da Beira Alta para apostar numa espécie de Interrail da Internacionalização. A diferenciação dos seus produtos tem levado esta empresa de Trancoso a ser premiada internacionalmente.

Os seus tradicionais doces de abóbora e cereja foram premiados com o Taste Award em Bruxelas, tendo sido galardoada também a sua Cebola Caramelizada em Redução de Balsâmico e Vinho do Porto, na SIAL 2012 de Paris na categoria de inovação e na Feira Alimentar de Barcelona com o International Award Innoval 2012.

Centrada nos enchidos até 2004, as várias crises de doenças animais mostraram à empresa ser necessária a mudança, tendo a Casa da Prisca alargado a sua produção ao segmento das compotas e produtos destinados à cozinha criativa.

Foi na sequência dessa mesma produção que a empresa foi contactada pelos armazéns ingleses Harrods. A Casa da Prisca encontrava-se então a expor os seus produtos na SIAL, uma das principais feiras do sector alimentar da Europa.

A empresa foi fundada como Salsicharia Trancoense em 1993, tendo-se iniciado nas feiras de Trancoso, Celorico da Beira e Penedono e posteriormente na exportação para Espanha. Em 2004 é então refundada como Casa da Prisca, alargando a sua gama de produtos às compotas e aos doces conventuais. Hoje esta empresa familiar exporta para mais de 30 países.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Let’s Talk About Pork: União Europeia desmistifica mitos sobre a carne de porco

Partilhar            A Comissão Europeia acaba de lançar uma campanha de comunicação, a Let’s Talk About Pork …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.