Início / Empresas / Cartaxo Solidário promove angariação de bens alimentares e de higiene para famílias carenciadas

Cartaxo Solidário promove angariação de bens alimentares e de higiene para famílias carenciadas

O aumento de pedidos de apoio às instituições que integram a Rede Concelhia de Emergência Alimentar determinou o lançamento de uma campanha junto da comunidade – Cartaxo Solidário –, para angariação de bens alimentares e de higiene. A entrega deve ser feita no Quartel dos Bombeiros Municipais do Cartaxo.

Entre os produtos necessários encontram-se os seguintes: leite, bolachas, açúcar, farinha, sal, azeite, óleo, manteiga, enlatados, produtos de primeira infância, produtos de higiene pessoal e doméstica.

Segundo a autarquia, as instituições a apoiar com a campanha Cartaxo Solidário serão: Centro Paroquial de Bem Estar Social de Pontével; CLR Projet; Conferências de São Vicente de Paulo do Sagrado Coração de Jesus; Cruz Vermelha Portuguesa – Centro Humanitário (Santarém/ Cartaxo).

Pedro Magalhães Ribeiro, presidente da Câmara Municipal do Cartaxo e do Conselho Local de Acção Social convocou, no passado dia 21 de Abril, as instituições e autarcas que integram a Rede, para “construirmos juntos um conjunto de respostas ao impacto que a pandemia da doença Covid-19 está a ter não só nas famílias que, na nossa comunidade, já viviam uma situação de maior fragilidade, mas também nas famílias e nas pessoas que enfrentam novas dificuldades”.

Apoio alimentar

Naquela reunião, foi decidido que o grupo de trabalho de Apoio Alimentar da Rede Social do concelho, que já estava a acompanhar a actividade da rede concelhia de emergência alimentar, propusesse respostas de efeitos imediatos e respostas a médio e longo prazo, de acordo com as alterações que viessem a ocorrer na comunidade. A campanha Cartaxo Solidário surgiu do trabalho deste grupo.

O presidente da Câmara explicou que “a nossa área de Acção Social e Saúde, coordenada pela vereadora Elvira Tristão, vai ser responsável pela operacionalização da campanha de recolha de alimentos e bens essenciais, entregando às instituições que integram a Rede Concelhia de Emergência Alimentar que já estão a ajudar cerca de 200 famílias”, às quais acrescem, até ao momento, mais duas dezenas, por razões decorrentes das restrições impostas pelo Estado de Emergência.

O propósito é que as “instituições, as autarquias, as iniciativas voluntárias, não se sobreponham. Em momentos de enorme dificuldade, é necessário que as respostas sejam articuladas, complementares e dirigidas a quem mais precisa de ajuda. Os bens alimentares disponíveis deverão chegar ao máximo número de pessoas e famílias”, explicou o autarca.

 

 
       
   
 

Verifique também

Fórum Açores Bio associa-se à Feira Agrícola 2022

Partilhar              O 2º Fórum da Agro-pecuária Biológica – Açores Bio 22 – associou-se à Feira Agrícola …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.