Início / Agricultura / Carmo Wood cresce 30% e quer estar no top 10 europeu das empresas da fileira florestal
Foto: Pedro Aperta

Carmo Wood cresce 30% e quer estar no top 10 europeu das empresas da fileira florestal

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A líder europeia em madeira tratada, a empresa portuguesa Carmo Wood, “mantém de pé” as vinhas do mais icónico champagne do mundo, Moët & Chandon, ergueu um dos maiores projectos de desenvolvimento turístico de Portugal, os Passadiços de Paiva (que venceu um World Travel Award), e está prestes a inaugurar o inovador edifício de escritórios flutuantes da Carmo France, em Bordéus, uma obra “state of the art”.

Considerada um caso de sucesso nacional e internacional, a Carmo Wood anuncia um crescimento de 30%, face a 2016, alcançando um volume de facturação na ordem dos 60 milhões de euros. Para 2017, a empresa liderada por Jorge Milne e Carmo, prevê alcançar os 80 milhões de euros, fruto do crescimento sustentado de todas as suas áreas de negócio e gama de produtos. A ambição é  vir a ser uma das 10 maiores empresas a nível europeu na fileira florestal.

Com quase 40 anos de actividade e cerca de 300 trabalhadores, a Carmo Wood tem, actualmente, quatro fábricas em território nacional que produzem para os mais de 40 mercados para onde exporta, anunciando que está em vias de adquirir mais duas unidades industriais, uma na América Latina e outra na Europa, pensadas, respectivamente, para exportar para os Estados Unidos da América e aumentar a capacidade de exportação na Europa.

“Estamos a apostar cada vez mais na Carmo Estruturas, a área de negócio da Carmo Wood que se ocupa das construções em madeira, desde o pequeno projecto até à grande obra”, refere Jorge Milne e Carmo, presidente da Carmo Wood.

Soluções em madeira em alta

“A procura por soluções em madeira está a crescer de uma forma incrível, porque são mais ecológicas, mais rápidas de construir e têm inúmeras vantagens comprovadas. Nós fomos capazes de antecipar esta tendência e somos, actualmente, líderes de mercado neste sector, com mais de 1.000 obras executadas dentro e fora de Portugal, pelo que estamos posicionados para responder às mais exigentes necessidades do mercado actual e às que ainda vão surgir, em todo o mundo”, garante aquele responsável.

Os postes Carmo, produto estrela da Carmo Wood, revestem uma grande parte dos pomares, vinhas e olivais de Portugal. A qualidade do serviço de montagem chave na mão e a garantia de 20 anos têm assegurado a preferência dos clientes. “Em França, o sucesso dos nossos postes de madeira tratada para vinha foi tão grande que originou até uma alteração semântica. ‘Carmo’ passou a ser sinónimo de ‘postes para vinha’ e o que antes se chamava de ‘un piquet’, agora chama-se ‘un Carmo’”, explica Jorge Milne e Carmo.

Líder destacado europeu nos produtos em madeira tratada, a Carmo é composta por um conjunto de mais de 10 empresas e toda a sua produção está centrada em Portugal, que distribui para o mundo. As fábricas de Pegões, Almeirim e Oliveira de Frades, têm uma capacidade instalada duas vezes superior à da produção atual, uma visão de futuro que permitirá, à Carmo Wood, acompanhar, sempre, às mais exigentes demandas do mercado. Em Espanha e em França, mercados prioritários para o negócio, a Carmo tem empresas próprias com escritórios em Madrid, Algeciras e Bordéus.

Alvo: top 10 da fileira florestal

“A nossa grande ambição é a de vir a ser uma das 10 maiores empresas a nível europeu na fileira florestal”, afirma Jorge Milne e Carmo. Proveniente de florestas certificadas e geridas pelo Homem, a madeira é um material altamente renovável e inesgotável, o único material de construção que capta CO2 da natureza, ao contrário do betão, ferro e aço que emitem CO2 para a atmosfera.

“Não devemos confundir florestas tropicais, com florestas geridas pelo homem, provenientes de zonas temperadas e frias. Na Carmo, não trabalhamos com madeiras oriundas das florestas tropicais, onde existe, de facto, um problema de sustentabilidade. Só utilizamos madeira de florestas situadas em áreas temperadas ou frias, controladas pelo homem, que se têm mantido em crescimento estável”, garante.

 

O Grupo Carmo iniciou a sua actividade industrial em 1980, no entanto a ligação ao sector dos produtos químicos é anterior a 1955, ano em que é fundada a Anglo Portuguesa de Produtos Químicos, empresa pioneira no desenvolvimento do tratamento industrial de madeiras, quer em Portugal continental e ilhas, quer em países africanos de língua oficial portuguesa como fornecedores de produtos químicos e know-how.

A sua actividade industrial teve início com a produção de madeiras redondas, tratadas em autoclave, para agricultura, linhas de electricidade e telecomunicação, mas depressa se alargou a produtos como parques infantis, mobiliário em madeira rústico e urbano e ainda decks em madeira. Mais recentemente, a engenharia com base nas estruturas de madeira lamelada colada e maciça permitiu ampliar a oferta da Carmo a casas para habitação, escritórios, grandes estruturas de cobertura, pontes e uma infindável oferta de soluções em madeira, conquistando diferentes prémios e distinções em todas estas áreas.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Maria do Céu Albuquerque anuncia 3 M€ para armazenamento de Vinho do Porto

Partilhar            A ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, reuniu hoje, 8 de Julho, em Lisboa …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.