Início / Agenda / Capoulas vai a Évora ao debate das novas culturas e tendências do sector agrícola do NB

Capoulas vai a Évora ao debate das novas culturas e tendências do sector agrícola do NB

O ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, vai amanhã, 22 de Fevereiro, a Évora para a sessão de encerramento da conferência ”As Novas Culturas e Tendências do Sector Agrícola”, no Parque de Ciência e Tecnologia do Alentejo (PCTA). Esta marca a retoma do Ciclo de Conferências NB Empresas promovido pelo Novo Banco. As inscrições podem ser feitas até hoje, aos balcões daquela instituição bancária.

Pode consultar o programa aqui.

A conferência conta com uma mesa redonda sobre o contributo da região do Alentejo para a competitividade nacional, tendo como oradores o CEO da Sovena, António Simões, o presidente da Carmim, Miguel Feijão, o presidente da Hortomelão, Carlos Ferreira, o administrador da Migdalo, Filipe Sevinate Pinto, e o administrador do Novo Banco, Vítor Fernandes.

Os oradores levarão a debate questões de relevo da economia da Região do Alentejo, como as do seu impacto no panorama económico nacional, nomeadamente o investimento, a gestão de tesouraria, a capitalização das empresas e ainda importância do papel do Parque de Ciência e Tecnologia do Alentejo e Universidade de Évora no binómio empresas-instituições académicas, enquanto factor de impulsionamento económico.

Dispondo de características e potencialidades bem reconhecidas, a região do Alentejo tem vindo a criar novas condições de competitividade e de desenvolvimento económico, com evidente destaque no panorama do sector agrícola português.

Do sequeiro ao regadio

“De uma realidade agrícola sustentada no passado por uma base de sequeiro, passou-se para uma nova realidade a que o Alqueva veio abrir portas e onde o sequeiro convive com o regadio. A garantia da água, associada ao clima e às excelentes características dos solos alentejanos e também, por vezes, a novas técnicas, permitiram o despontar de uma grande variedade de novas culturas que eram, há poucos anos, impensáveis no Alentejo e com resultados de excelência”, explica fonte do Novo Banco.

A aposta em novos modelos de negócio, na formação, na investigação e o acesso ao investimento são também pontos de referência para a nova realidade da agricultura no Alentejo.

As novas culturas e os “excelentes resultados obtidos, levantaram também a questão da procura de novos mercados para colocação da produção, evidentemente diferentes dos tradicionais mercados das culturas de sequeiro. A diversificação dos mercados e a dinamização e junção de sinergias por parte dos agricultores permitiram assim, ao longo dos últimos anos, um assinalável incremento do crescimento das exportações, mais consistente e sustentado”, acrescenta a mesma fonte.

A sessão de abertura será feita pelo presidente do PCTA e vice-reitor da Universidade de Évora, Paulo Quaresma, pelo CEO do Novo Banco, António Ramalho, e pelo presidente da EDIA – Empresa de Desenvolvimento e Infra-Estruturas do Alqueva, José Pedro Salema. A moderação está a cargo do jornalista Paulo Ferreira.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Chega recomenda ao Governo reversão da extinção das Direcções Regionais de Agricultura

Partilhar              O Grupo Parlamentar do Chega (CH) recomenda ao governo que “reverta a decisão de extinção …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.