Início / Agricultura / Capoulas diz que vitivinicultura é sub-sector da agricultura com maior vocação exportadora

Capoulas diz que vitivinicultura é sub-sector da agricultura com maior vocação exportadora

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

“Este é um sector cuja dinâmica nos deve orgulhar”, afirmou o ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, referindo-se à vitivinicultura. Estas declarações foram feitas em Coimbra, na apresentação do plano estratégico de apoio à fileira dos vinhos das denominações de origem do Centro.

Acrescentando que “faz todo o sentido apostar no sector vitivinícola para honrar o passado, mas também numa perspectiva de futuro”, o ministro lembrou que, “no sector vitivinícola, Portugal situa-se entre os 10 primeiros países do mundo”, pelo que o Plano apresentado é “uma opção estratégica muito válida”.

Financiado pelo Centro 2020

Financiado pelo programa operacional do Centro 2020, este projecto visa apoiar a cadeia de valor dos vinhos, desde os recursos naturais até à promoção junto do consumidor final.

Num investimento total de 3,5 milhões de euros, o Plano é co-financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) em 3 milhões de euros, cabendo aos privados o encargo remanescente.

Com 240 mil hectares de vinha plantada nas diferentes regiões vitivinícolas, Portugal produz 700 milhões de litros de vinho.

A região Centro integra as denominações de origem da Beira Interior, da Bairrada e do Dão, parcialmente a de Lisboa e residualmente a do Tejo.

Responsável por cerca de 37% da área total de vinha existente em Portugal e 35% da produção de vinho nacional, o Centro exporta entre 40 a 50% da sua produção, consoante as regiões.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Mercado de Gado da Leicar marcado para dia 30 de Março. Câmara da Póvoa de Varzim contra

Partilhar            A Leicar — Associação de Produtores de Leite e Carne, sediada em Rates, Póvoa de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.