Início / Empresas / Cannabis com THC também é medicinal ou apenas CBD?

Cannabis com THC também é medicinal ou apenas CBD?

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os benefícios do CBD, um componente químico que se encontra nas plantas de cannabis, são conhecidos de todos. O CBD é usado para tratar condições como inflamações, dor crónica, doenças mentais e psicóticas, náusea, dor de cabeça, ou depressão. Não é por acaso que produtos à base de CBD, como óleos essenciais, são cada vez mais populares e se tornaram numa das maiores tendências de saúde e bem-estar da última década.

No entanto, o CBD não é o único componente benéfico que pode ser encontrado na planta do cannabis. O THC também integra a sua estrutura química e possui qualidades curativas tão poderosas quanto aquelas que se encontram no CBD.

Mas afinal, qual é a grande diferença entre estes dois componentes químicos e de que forma podemos utilizar o THC para fins medicinais?

Como distinguir CBD e THC?

Na realidade, o CBD e o THC possuem exactamente a mesma estrutura molecular. Ambos são compostos por 21 átomos de carbono, 30 átomos de hidrogénio e 2 átomos de oxigénio. No entanto, estes átomos estão organizados de forma diferente. Isto leva a que o CBD e o THC interajam de forma diferente com o nosso corpo.

Presente em estirpes de cannabis como a Purple punch, o THC é psicoactivo, querendo isto dizer que produz uma sensação de euforia naqueles que o consomem. Por outras palavras, o THC é responsável por produzir a sensação de “moca” que se obtém quando se consome cannabis.

Devido às suas propriedades psicoactivas, o THC é muitas vezes relegado ao papel de substância recreativa, sendo que muitos acreditam que não possui benefícios para saúde e bem-estar. No entanto, o THC pode ser tão ou mais importante para sua saúde, dependendo da maneira como é aplicado no contexto de uma determinada estirpe de cannabis.

Como se criam diferentes estirpes de cannabis?

Tal como acontece com quase todo o tipo de plantas, a cannabis pode ser desenvolvida em laboratório, no contexto de um processo conhecido como breeding, de forma a desenvolver novas subespécies de plantas. O processo tem a ver com a maneira como as sementes são tratadas e desenvolvidas, sendo que existem neste momento centenas ou mesmo milhares de diferentes variedades de cannabis conhecidas.

Algumas das técnicas mais comuns que incorporam o processo de breeding incluem o melhoramento por mutação (em que as sementes são expostas a químicos ou radiação que induzem mutações espontâneas), a irradicação (que recorre a radiação directa) ou a transformação por agentes mutagénicos.

Estirpes com THC que todos podem consumir

Graças a este tipo de técnicas, é hoje possível criar estirpes de cannabis completamente novas, como a Royal CBD automatic. Estas novas estirpes reúnem o melhor de dois mundos: os efeitos benéficos do CBD e os efeitos psicoactivos do THC.

Mas de que forma podem estas estirpes de cannabis contribuir para o seu bem-estar? De acordo com várias pesquisas científicas, consumir THC pode ser útil para lidar com uma série de doenças físicas e mentais e ajudá-lo a superar o stress do dia-a-dia. Algumas das mazelas que o THC pode ajudar a minimizar incluem dor crónica, espasmos musculares, glaucoma, insónia, náusea ou falta de apetite.

Também é visto como um forte medicamento contra a ansiedade, ajudando aqueles que o consomem a sentir-se mais relaxados e a desfrutar de uma sensação de euforia.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

Ministra da Agricultura inaugura reabilitação do Aproveitamento Hidroagrícola da Camba

Partilhar              A ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, e o secretário de Estado da Agricultura …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.