Início / Agricultura / Campanhas de comercialização de centeio e de trigo panificável arrancam em Trás-os-Montes

Campanhas de comercialização de centeio e de trigo panificável arrancam em Trás-os-Montes

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

As campanhas de comercialização de centeio e de trigo panificável foram dadas por iniciadas na área de mercado Trás-os-Montes.

Segundo a análise do SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas, referente à semana de 17 a 23 de Julho de 2017, na área de mercado Ribatejo e Oeste, as campanhas da cevada hexástica e do trigo mole panificável aproximam-se do fim.

As cotações mais frequentes registadas foram as seguintes: aveia = 150€/ton; centeio panificável = 190€/ton; cevada dística = 183€/ton (+23€/ton); cevada hexástica 165; trigo mole panificável = 181€/ton (+2€/ton) trigo mole forrageiro = 160€/ton; trigo duro = 230€/ton; triticale = 170€/ton.

Palha

Na semana em análise, prosseguiu a campanha de comercialização da palha. As cotações mais frequentes não sofreram alteração, relativamente à semana anterior: 0,05€/kg na área de mercado do Alentejo e 0,03/kg na área de mercado do Ribatejo.

Cortiça

Na semana em análise, as cotações da cortiça amadia na pilha não sofreram alteração e variaram entre um mínimo de 19,00€/15kg e um máximo de 44,00€/15kg. Na área de mercado Trás-os-Montes o tempo seco e as altas temperaturas dificultavam a extracção da cortiça e a campanha foi dada por encerrada. Na área de mercado Ribatejo e Península de Setúbal a campanha aproximava-se do fim.

Portugal é exportador líquido de cortiça transformada. Contudo, tem que importar cortiça natural porque a produção interna desta matéria prima não satisfaz as necessidades da indústria transformadora. Em 2016, o saldo comercial português em cortiça e produtos de cortiça aumentou 1%, relativamente a 2015, e a balança comercial continuou altamente excedentária (saldo de +762 milhões de euros). Nesse mesmo ano, por cada 1,00€ importado o país exportou 2,54€, de cortiça e produtos de cortiça.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

João Ponte: “vitivinicultura assume-se cada vez mais como o motor da economia da Ilha do Pico”

Partilhar            O sector da vitivinicultura “assume-se, cada vez mais, como um dos principais motores da economia …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.