Início / Agricultura / Campanha agrícola 2016/2017: pomares e olival com máximos históricos

Campanha agrícola 2016/2017: pomares e olival com máximos históricos

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os pomares de macieiras registaram um máximo histórico de produção, cerca de 330 mil toneladas (+36,3% face a 2016), apresentando os frutos bons calibres.

Publica o Instituto Nacional de Estatística (INE) que as produções de cereja e laranja foram as maiores das últimas décadas, beneficiando das boas florações e de desenvolvimentos vegetativos adequados.

Também o kiwi, com uma produção de 35,4 mil toneladas (+68,0% face a 2016), alcançou a campanha mais produtiva de sempre, devido à entrada em plena produção de plantações recentes. Nos frutos secos destacam-se os amendoais com uma produção de 20 mil toneladas (+131,1% face a 2016), a maior deste século.

Máximo histórico na campanha oleícola

Um outro máximo histórico foi alcançado na campanha oleícola, com a produção de azeite a ultrapassar 1,47 milhões de hectolitros (+94,1% face a 2016), em grande parte justificada pelas condições meteorológicas favoráveis na fase da floração e vingamento, que originaram uma carga inicial de azeitona muito elevada, bem como a gestão criteriosa das regas dos modernos olivais intensivos, que permitiram a maturação em boas condições de grande parte dos frutos.

Os olivais de sequeiro registaram, após a precipitação de Outubro, alguma recuperação da produtividade e do rendimento em azeite, confirmando as características de adaptação das variedades tradicionais (nomeadamente da Galega) aos períodos de seca relativamente frequentes nos climas mediterrânicos.

A funda (rendimento da azeitona em azeite) também alcançou valores ao nível das melhores campanhas, assim como a qualidade do azeite produzido, quase totalmente classificado como “virgem extra”.

Alentejo, o principal produtor

O Alentejo foi a principal região produtora com quase ¾ da produção em 2017, consequência do investimento efectuado na região pelo sector oleícola, principalmente no perímetro de rega do Alqueva. Desde 2009 que o Alentejo passou a produzir mais de metade do azeite nacional.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

Verdes recomendam ao Governo “total interdição de pesca” de tubarões e raias

Partilhar              O Grupo Parlamentar de Os Verdes recomenda ao Governo que “crie uma equipa para elaborar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.