Início / Agricultura / Câmara do Cadaval retoma plano de combate à lagarta do pinheiro

Câmara do Cadaval retoma plano de combate à lagarta do pinheiro

A Câmara Municipal do Cadaval informa que se encontra a efectuar a colocação de armadilhas para captura das lagartas do pinheiro, como medida de combate à praga, sobretudo nas escolas e jardins de infância, áreas de jogos e recreio ou parques e jardins públicos, com elevada afluência de pessoas.

A processionária ou lagarta do pinheiro (Thaumetopoea pityocampa Schiff.) é o principal insecto desfolhador dos pinheiros e cedros em Portugal, e o seu nome advém das longas procissões de lagartas que se dirigem das árvores para o solo, onde irão crisalidar.

De acordo com informação do GTF – Gabinete Técnico Florestal do Município, nos últimos anos, têm-se observado ataques de elevada intensidade desta praga, “facto que se atribui principalmente às alterações climáticas verificadas”.

Reacções alérgicas

Acrescenta a autarquia do Cadaval em nota de imprensa que, em ambiente urbano, “este insecto impõe uma vigilância constante e um combate urgente e atempado, sobretudo em caso de ataques severos e sucessivos, dadas as consequências que pode trazer em termos de saúde pública: as lagartas libertam milhares de pelos urticantes que se espalham pelo ar, podendo causar graves reacções alérgicas no ser humano e nos animais, podendo, em casos extremos, levar à morte.

Em todo o caso, e segundo sustenta o GTF, a solução não residirá no abate das árvores infestadas, tanto mais que se dispõe de uma série de medidas alternativas de controlo deste insecto. “É que, apesar de tudo, as lagartas de processionária têm, tal como todos os seres vivos, um papel importante, uma vez que são fonte de alimento para inúmeras aves (chapins e poupas), morcegos, entre outros animais”, realça a mesma nota.

Sendo os pinheiros uma espécie abundante nos espaços escolares, parques e jardins públicos do Cadaval, “é importante conhecer os riscos e saber como actuar perante esta praga, presente no Concelho nesta altura do ano”.

O que fazer, se encontrar lagartas do pinheiro

Frisa a autarquia que se as lagartas do pinheiro forem encontradas em área florestal (que não seja sua propriedade) “mantenha-se afastado. Se as encontrar em espaços públicos de áreas urbanas, afaste-se e entre em contacto com o Gabinete Técnico Florestal da Câmara Municipal”.

Nas escolas e outros locais onde estejam presentes crianças, “importa impedir, sempre que possível, o seu acesso à zona das árvores atacadas, sobretudo na altura em que as lagartas descem da árvore. Em caso de aparecimento de sintomas de alergia, contacte de imediato o centro de saúde local”.

Se as lagartas forem encontradas na sua propriedade, “deve tomar as medidas necessárias e recomendadas para controlar ou eliminar a presença do inseto, evitando a sua dispersão”.

Em caso de dúvidas, contacte o GTF por mail (gtf@cm-cadaval.pt) ou pelo telefone 262 690 100.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Empresa húngara procura fornecedores de produtos para casa e jardim, hortícolas, ferramentas e produtos de irrigação

Partilhar              Uma empresa familiar húngara, fundada em 1991, está à procura um parceiro que possa representar no …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.