Início / Agricultura / Borba: três vinhos Marcolino Sêbo com medalhas de ouro no Mundus Vini

Borba: três vinhos Marcolino Sêbo com medalhas de ouro no Mundus Vini

São três os vinhos do produtor borbense Marcolino Sêbo que obtiveram medalhas de ouro na edição de 2017 do prestigiado Mundus Vini, na Alemanha.

O Visconde de Borba Tinto Reserva 2012 (segunda medalha de ouro consecutiva),  QP Syrah 2013 (segunda medalha de ouro consecutiva) e o QP Aragonez 2013 (colheita de lançamento) foram distinguidos entre 6.200 amostras de vinhos de 150 regiões vinícolas de todo o Mundo.

O júri do Mundus Vini foi constituído por mais de 200 provadores de 44 países.

A Marcolino Sêbo Wines and Oils vê “assim re-confirmado o reconhecimento ao mais alto nível internacional da qualidade dos seus vinhos, acrescentando mais três medalhas de ouro ao seu já longo e rico historial”, diz fonte da produtora.

Uma paixão de família

A casa Marcolino Sêbo é uma empresa familiar que está ligada à área da viticultura há mais de 40 anos sendo a sua constituição oficial datada de 15 de Maio de 1975. Ao longo de mais de 25 anos houve uma dedicação em pleno à viticultura, sendo as uvas entregues na Adega Cooperativa de Borba, mas com o crescente aumento da área de vinha e o sonho do proprietário da empresa – Marcolino Sêbo – de produzir o seu próprio vinho surgiu o projecto de criar uma adega.

Foi no virar do século XX, no ano 2000 que Marcolino Sêbo, contando com 130 hectares divididos por sete parcelas de vinha situadas entre Borba e Estremoz, caracterizadas pelos solos argilo-calcários e argilo-xistosos começou a vinificação das suas uvas, tendo o engarrafamento e comercialização do seu vinho ocorrido no ano de 2001.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Bolsa do Porco – Semana 32/2022 – 2,347€ (Subida de 0,020€)

Partilhar              Análise da FPAS — Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores Mercado europeu A Alemanha ia …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.