Início / Agricultura / Bombeiros. Criada a terceira equipa de intervenção permanente no município da Batalha

Bombeiros. Criada a terceira equipa de intervenção permanente no município da Batalha

O ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, homologou hoje, 14 de Agosto, a assinatura de um protocolo para a criação da terceira Equipa de Intervenção Permanente (EIP) no Município da Batalha.

As EIP são equipas de bombeiros profissionais, sendo sua a criação resultado de parcerias entre a Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil, os Municípios e as Associações Humanitárias de Bombeiros.

A assinatura decorreu durante a sessão solene comemorativa do Dia do Concelho da Batalha, onde o ministro destacou o decisivo papel dos municípios em todo o sistema de prevenção de riscos e de combate a fenómenos como os incêndios rurais,

“É particularmente gratificante constatar como a área da protecção civil, na qual os presidentes de Câmara têm especiais responsabilidades enquanto autoridade máxima a nível municipal, tem vindo a conquistar centralidade nas políticas públicas a nível local, em nome da segurança das comunidades”, referiu o Ministro.

José Luís Carneiro classificou como “absoluta prioridade ter um diálogo permanente e franco” com os autarcas de todo o País, quer para a identificação e resolução de problemas e desafios locais, quer para a definição de estratégias de médio e longo prazo.

750 EIP até ao final do ano

Por outro lado felicitou “a Câmara Municipal e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Concelho da Batalha, pela visão que têm manifestado ao aderirem à parceria, com a Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil, para a constituição de Equipas de Intervenção Permanente”.

E indicou que poderá alcançar-se, até ao final do ano, a meta das 750 EIP constituídas em todo o País, o que representa um número superior à meta inicialmente apontada pelo Estado.

José Luís Carneiro referiu ainda a importância da celebração da importante efeméride que deu origem à fundação do Município da Batalha: a batalha de Aljubarrota de 14 de Agosto de 1385, que foi “o momento inicial a partir do qual a comunidade se auto organizou até ser aquilo que é hoje: um território comum de desenvolvimento e qualidade de vida para todos”.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Orçamento Participativo dos Açores tem 32 propostas vencedoras

Partilhar              A edição de 2022 do Orçamento Participativo dos Açores (OP Açores) contou com mais de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.