Início / Agricultura / Bolsa do Porco – Semana 37/2022 – 2,367€ (Manutenção)

Bolsa do Porco – Semana 37/2022 – 2,367€ (Manutenção)

Análise da FPAS — Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores

Mercado europeu

O mercado está-se a comer a si próprio. As matérias primas continuam a sua escalada imparável e imprevisível, e agora, enquanto a oferta não se equilibrar, é o matadouro que está numa situação incómoda entre a necessidade de matar mais porcos e com mais peso para diluir os custos e para fazer face a um mercado da carne que não suporta mais subidas, pelo contrário esta semana até baixou algumas peças. O matadouro precisa de abater mais porcos mas não os pode pagar mais caros porque não conseguirá transferir esse aumento de preços para a carne.

Este ciclo vicioso vai-se repetindo em toda a Europa que vem tentando acomodar a carne que não saiu este ano para a China.

Vejamos então o que nos indicam as diversas Bolsas europeias para esta semana:

Nota:

  1. Analisando estes valores, segundo equivalências teóricas, teremos em euros/kg peso vivo para a semana 38/2022 (26/09 a 30/09): Espanha 1,72; França 1,77; Alemanha 1,65; Países Baixos 1,57; Bélgica 1,66; Dinamarca 1,46.
  2. Estes valores podem ser também consultados no portal da FPAS, tanto no menu “Bolsas e Cotações” como na faixa superior da página de abertura onde as cotações são actualizadas em permanência.
  3. Recordamos ainda que, tornando-se amigo da nossa página no Facebook “Suinicultura” será informado “em cima da hora” sobre o resultado das diversas Bolsas europeias.

Tendência geral

2020 foi um ano inédito por causa da pandemia, 2021 continuou a ser um ano inédito ainda por causa da pandemia. 2022 também vai ter de ser considerado um ano inédito por causa do conflito na Ucrânia. De inédito em inédito vai a fileira acumulando prejuízos, sobressaltos e imprevistos.

Neste momento assiste-se a uma luta pelas margens em todos os sectores da fileira. Os preços estabilizaram em toda a Europa mas com posicionamentos diferentes. Em Itália continua a abater-se 4 dias por falta de porcos. Em França vai-se subindo milésimas porque se aproxima o ponto de equilíbrio no final de Setembro e na Alemanha a pressão dos matadouros é brutal, apesar de não haver porcos, mas também não há margem para voltar a haver nova subida de 5 cêntimos à semelhança das anteriores, pairando a ameaça da cotação poder descer drasticamente em Outubro.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Componentes em cortiça by Amorim ajudam a reduzir pegada de carbono dos pavimentos

Partilhar              Os componentes de cortiça NRT62 com e sem barreira de vapor by Amorim, produtos da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.