Início / Agricultura / Bolsa do Porco – Semana 28/2022 – 2,314€ (Subida de 0,012€)

Bolsa do Porco – Semana 28/2022 – 2,314€ (Subida de 0,012€)

Análise da FPAS — Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores

Mercado europeu

Uma semana marcada por fortes negociações entre produção e indústria nos mercados ibéricos. A situação mantém-se idêntica à das semanas anteriores mas com o nível do preço dos porcos cada vez mais elevado, o que aumenta semanalmente a pressão sobre a indústria.

Com nova estagnação dos mercados do centro e norte da Europa, mesmo com a escassez de porcos na Península Ibérica os mercados vêm-se na condição de terem de produzir subidas pelas margens mínimas que não reproduzem as quedas semanais abruptas dos pesos ao abate que se têm verificado em Espanha, resultado da onda de calor mas também dos problemas que o país vizinho vem tendo com PRRS.

No resto da Europa, França travou o ímpeto altista que vinha praticando por causa do feriado do Dia da Bastilha (14 de Julho), mas com perspectivas para voltar às subidas no futuro próximo, uma vez que a onda de calor e a falta de porcos não é exclusivo da Península Ibérica.

Vejamos então o que nos indicam as diversas Bolsas europeias para esta semana:

 

Nota:

  1. Analisando estes valores, segundo equivalências teóricas, teremos em euros/kg peso vivo para a semana 29/2022 (18/07 a 22/07): Espanha 1,68; França 1,62; Alemanha 1,45; Países Baixos 1,38; Bélgica 1,49; Dinamarca 1,34.
  2. Estes valores podem ser também consultados no portal da FPAS, tanto no menu “Bolsas e Cotações” como na faixa superior da página de abertura onde as cotações são actualizadas em permanência.
  3. Recordamos ainda que, tornando-se amigo da nossa página no Facebook “Suinicultura” será informado “em cima da hora” sobre o resultado das diversas Bolsas europeias.

Tendência geral

Um aspecto importante que ressalta desta semana foi a subida acumulada de 36% do preço interno da China nas últimas duas semanas, o que aumenta a expectativa dos exportadores relativamente ao último quadrimestre do ano.

No entanto, tem de acontecer uma de duas coisas para que a Europa volte a exportar aos níveis de 2020 para a China: ou o preço interno na China ainda subirá mais (indicação que para já não é confirmada pela bolsa de futuros chinesa) ou os preços na Europa descem para se tornarem interessantes para os importadores.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Suinicultores preocupados e perplexos face ao ‘desaparecimento” da Secretaria de Estado da Agricultura

Partilhar              A direcção da FPAS — Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores expressa a sua “preocupação …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.