Início / Agricultura / Bolsa do Porco – Semana 05/2022 – 2,392€ (Subida de 0,040 euros)

Bolsa do Porco – Semana 05/2022 – 2,392€ (Subida de 0,040 euros)

Análise da FPAS — Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores

Mercado europeu

O mercado europeu está numa demanda pelo equilíbrio entre a diminuta oferta de porcos e uma baixa procura de carne pelos efeitos da inflação, sabendo que em 2023 vai haver ainda menos porcos do que em 2022. A estratégia é manter um nível de preços que permita valorizar os porcos mas que, ao mesmo tempo, mantenha os matadouros a funcionar.

Em Espanha e Portugal atingiram-se máximos históricos no preço dos porcos na primeira semana de Fevereiro, quando a tendência é marcar nesta altura mínimos históricos. Também os 8 cêntimos de subida na Alemanha foram um sinal inequívoco que, apesar da quebra do consumo, a queda da produção foi muito superior.

Vejamos então o que nos indicam as diversas Bolsas europeias para esta semana:

Nota:

  1. Analisando estes valores, segundo equivalências teóricas, teremos em euros/kg peso vivo para a semana 06/2023 (06/02 a 10/02): Espanha 1,75; França 1,78; Alemanha 1,63; Países Baixos 1,48; Bélgica 1,66; Dinamarca 1,32.
  2. Estes valores podem ser também consultados no portal da FPAS, tanto no menu “Bolsas e Cotações” como na faixa superior da página de abertura onde as cotações são actualizadas em permanência.
  3. Recordamos ainda que, tornando-se amigo da nossa página no Facebook “Suinicultura” será informado “em cima da hora” sobre o resultado das diversas Bolsas europeias.

Tendência geral

Outras previsões, desta vez pela Associação Dinamarquesa de Produtores actualizou as suas previsões de mercado para o próximo ano, cujos principais pontos são os seguintes:

  • A força impulsionadora das subidas dos preços é a quebra da oferta de porcos na Europa. Segundo os últimos censos, houve uma quebra de 5% em 2022 na Europa, com a Alemanha a superar os 10% de quebra
  • Para 2023 espera-se que a quebra continue, incluindo em Espanha que se tem mantido estável
  • A oferta de carne vai diminuir porque não há muita carne em stock, já que não é rentável congelar com os preços actuais da energia, sobretudo na Alemanha. As cadeias de supermercados têm procurado sobretudo carne fresca.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Inspectores de navios de São Tomé e Príncipe treinam na DGRM

Partilhar               A DGRM – Direcção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos informa que esta semana …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.