Início / Agricultura / BEI vem a Portugal conhecer os projectos de alargamento do perímetro de rega de Alqueva

BEI vem a Portugal conhecer os projectos de alargamento do perímetro de rega de Alqueva

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Banco Europeu de Investimento (BEI) vai enviar, na próxima semana, uma delegação a Portugal para conhecer os projectos que integram a candidatura apresentada para alargar o perímetro de rega do Alqueva em cerca de 90 mil hectares. Actualmente, o Alqueva rega uma área de cerca de 120.000 hectares.

O anúncio foi feito no dia 14 de Junho pelo ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, que explicou que a missão do BEI corresponde à fase final de um período de negociação para obtenção de financiamento no âmbito do Plano Juncker.

Segundo Capoulas Santos, o Governo tem vindo a negociar com o BEI a candidatura apresentada em Setembro de 2016, tendo respondido “a todas as questões solicitadas”, esperando que a vinda da missão – que estará “no terreno” entre segunda e quarta-feira da próxima semana – “seja o culminar dessa negociação”.

Realce-se que apenas a reabilitação de perímetros de rega tem financiamento no PDR 2020, pelo que o Governo decidiu apresentar, para as novas áreas, uma candidatura ao BEI, através do Plano Juncker, “que permita um período de carência de sete anos, um juro bastante baixo e um período de amortização que irá até 2047”, explicou Capoulas Santos.

O governante, que falava no encerramento do seminário sobre “A importância da produção nacional de cereais”, uma das “Conversas de Agricultura” que integram o programa da Feira Nacional da Agricultura, que decorre em Santarém até domingo, disse que a candidatura se insere no Programa Nacional de Regadios lançado pelo Governo visando novos regadios no Alqueva, que, juntamente com os perímetros de rega que estão obsoletos e que serão reabilitados com financiamento do Programa de Desenvolvimento Rural (PDR 2020), permitirão, até 2020, “fazer mais cerca de 90.000 hectares de regadio” no País.

Programa nacional de regadios

“A água e o regadio são fundamentais para Portugal e foi por essa razão que o Governo, como consta do seu programa, decidiu avançar com um programa nacional de regadios”, disse Capoulas Santos, apontando a reabilitação de perímetros de rega que se tornaram obsoletos e que deixaram de ser usados ou são deficientemente utilizados, “porque têm 40, 50 anos, nalguns casos”, a par do aumento das áreas de regadio.

Essas novas áreas surgirão sobretudo no Alqueva, “onde existe uma grande reserva hídrica que é possível utilizar para regar uma área maior do que aquela que actualmente existe e que ronda os 120.000 hectares”, acrescentou o ministro.

A expectativa, disse Capoulas Santos, é que, no próximo Outono, estejam a ser lançados os novos blocos de rega, pois os projectos estão concluídos e “apenas aguardam luz verde quanto ao financiamento para poderem ser imediatamente lançados”.

A 54.ª Feira Nacional da Agricultura/64.ª Feira do Ribatejo decorre até domingo no Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas (CNEMA), em Santarém, com os cereais como tema dominante, com o objectivo de chamar a atenção para as dificuldades de produção deste tipo de cultura num país mediterrânico.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

Moura recebe entrega de equipamentos de prevenção de incêndios rurais no Baixo Alentejo

Partilhar              A cerimónia de entrega de equipamentos destinados à Protecção de Aglomerados Populacionais, no âmbito da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.