Início / Agricultura / Barómetro do Sector Agrícola da Galucho: 58% dos agricultores estão confiantes no próximo triénio

Barómetro do Sector Agrícola da Galucho: 58% dos agricultores estão confiantes no próximo triénio

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Galucho, empresa de maquinaria agrícola, juntou-se à revista Abolsamia e desenvolveram um barómetro para a agricultura, em que 76% dos participantes do estudo são investidores activos no sector agrícola. Resultado: a maioria dos inquiridos (58%) tem uma visão positiva do sector para os próximos 3 anos. De facto 5% têm uma muito boa perspectiva e 53% uma boa perspectiva para o sector. Contudo, 7% da amostra tem uma perspectiva muito negativa e 35% negativa. Assim, 42% dos participantes tem uma visão negativa para a agricultura para os próximos 3 anos.

O estudo tem como objectivo avaliar o sentimento dos portugueses relativamente ao sector. Os portugueses envolvidos no estudo são aqueles que têm um interesse directo nesta área de actividade.

Segundo os resultados do barómetro, os participantes de uma faixa etária mais elevada são os mais pessimistas. Até aos 54 anos, as respostas positivas representam sempre a maioria. Contudo, a partir dos 55 anos, há uma maior descrença no sector, com a maioria das respostas a manifestar uma perspectiva negativa para os próximos três anos.

Mais qualificados são mais optimistas

As respostas também divergem consoante o grau de escolaridade. Neste ponto, 58% dos licenciados respondem ter uma perspectiva positiva, todavia, o número sobe para os 70% para os participantes que têm mestrado ou doutoramento. Quanto maior o grau académico maior a tendência para perspectivar positivamente o futuro da agricultura.

Do total dos investidores activos inquiridos no barómetro, 29% indicaram que irão aumentar o seu nível de investimento e 47% afirmaram que irão manter. Menos de um quarto da amostra afirma que irá diminuir os seus níveis de investimento. Com estes dados, depreende-se a existência de um dinamismo positivo na agricultura com um potencial de investimento considerável.

Só 9% recomendam a actividade agrícola

Curiosamente, se a maioria dos empresários está confiante no futuro do sector, apenas 9% recomendaria a actividade agrícola como profissão. “Este é um dado preocupante que sugere a necessidade de uma aposta na promoção da actividade agrícola como opção de carreira de futuro”, refere o barómetro.

Em conclusão, a perspectiva geral para o sector “é positiva no curto/médio prazo, especialmente entre as camadas mais jovens e academicamente mais habilitadas. Pode-se concluir que o fulgor desta área de actividade reside junto dos mais jovens”, conclui o documento. Igualmente, existe uma intenção de investimento “considerável para o sector. Todavia, a carreira agrícola não é percepcionada como uma opção profissional recomendada, algo que deve ser trabalhado no futuro”, acrescenta.

O barómetro será realizado novamente em 2018 com o objectivo de traçar tendências e comparar resultados, garante fonte da Galucho.

Ficha técnica

Para realizar o barómetro, foi utilizada a base de dados da Abolsamia, com 20.000 utilizadores, sendo composta por indivíduos com interesse no sector agrícola, tais como: agricultores, comerciantes, prestadores de serviços, professores, entre outros. Realça-se que, do total da amostra, 76% dos participantes do estudo são investidores activos no sector agrícola.

Obtiveram-se 875 respostas válidas ao questionário. A dimensão da amostra permite dizer que a margem de erro é de 3,24% para um nível de confiança de 95%.

Utilizaram-se três medições para avaliar o sentimento dos portugueses relativamente ao sector agrícola: perspectiva do sector agrícola para os próximos 3 anos; perspectivas de investimento no próximo ano; perspectiva de longo prazo.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Empresa polaca de casas de madeira pré-fabricadas procura fornecedores de matéria-prima

Partilhar            Uma empresa polaca, especialista no fabrico e distribuição de casas de madeira pré-fabricadas, está à …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.