Início / Agricultura / Bagaço da azeitona, borras da vinificação, fruta de refugo. Conheça os subprodutos da agricultura e saiba como os valorizar

Bagaço da azeitona, borras da vinificação, fruta de refugo. Conheça os subprodutos da agricultura e saiba como os valorizar

A actividade agrícola produz uma série de subprodutos que, à primeira vista, parece não servir para nada. Mas não é assim. O óleo extraído do bagaço da azeitona pode ser utilizado na alimentação animal e como fertilizante e o caroço da azeitona pode ser transformado em biocombustível. As peles e sementes do tomate para indústria pode seguir para a alimentação animal e as borras da vinificação podem ser aproveitadas para aguardente.

Bagaço obtido na extracção do azeite

Foi neste sentido de valorização dos subprodutos provenientes de olival, vinha, fruteiras e hortícolas que o PACT – Parque do Alentejo de Ciência e Tecnologia, no âmbito do Projecto Innoace e em conjunto com o Instituto Politécnico de Portalegre e o Centro Tecnológico Nacional Agroalimentario da Extremadura (CTAEX), desenvolveu um mapa de subprodutos agroalimentares gerados na zona Euroace (Centro de Portugal, Alentejo e Extremadura espanhola) para promover o seu posterior aproveitamento por parte das empresas interessadas.

Esta actividade destina-se a fortalecer o tecido empresarial, criando sinergias entre empresas e centros de I+D+i, levando a cabo acções de transferência e validação precoce de produtos e serviços mediante processos de inovação aberta.

A recolha de informação levada a cabo por aquelas instituições identifica os locais geográficos que produzem os subprodutos, quantifica o volume e a temporalidade da produção do subproduto e faz a avaliação analítica (fracções com interesse vs. contaminantes).

Valorização dos subprodutos

Porquê desta iniciativa? A dispersão geográfica da maioria das indústrias agroalimentares que existem na Euroace, faz com que a grande parte dos subprodutos não sejam reaproveitados, ou então são transformados a grandes de distâncias do local de produção, uma vez que não existem empresas que os possam transformar nas proximidades das empresas que os produzem.

Este afastamento geográfico alargado entre a área de produção e a possível área de reaproveitamento resulta na diminuição do potencial de utilização do subproduto.

Ao desenvolver um mapa de subprodutos agroalimentares na zona Euroace, pretende-se auxiliar um sector em expansão, como é o da utilização, gestão e valorização de subprodutos.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 more

Verifique também

Navigator e CTT voltam a juntar-se para envio de postais de Natal gratuitos

Partilhar             more  A The Navigator Company e os CTT – Correios de Portugal lançam a partir …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.