Início / Agricultura / São Tomé e Príncipe financia agricultura e pescas com 19 milhões do BAD

São Tomé e Príncipe financia agricultura e pescas com 19 milhões do BAD

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O governo de São Tomé e Príncipe e o Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) assinaram um acordo de empréstimo no valor de 19,4 milhões de euros (21 milhões de dólares) para financiar as acções previstas na segunda fase do Projecto de Reabilitação de Infraestruturas de Apoio à Agricultura (PRIASA II), anunciou quarta-feira fonte oficial em São Tomé.

O financiamento válido para cinco anos abrange também o sector das pescas, segundo o coordenador regional do BAD, Septime Martin, que falava no acto de assinatura do acordo com o ministro santomense das Finanças e Administração Pública, Américo Ramos.

Nos próximos cinco anos, São Tomé e Príncipe vai realizar a construção de 25 quilómetros de pista rural, a instalação de sistema de irrigação e em gota-a-gota, a construção de estufa e de mercados agrícolas e a modernização de mercados para a venda de peixes entre outras acções.

Para do fortalecimento do sector agrícola e das pescas, a segunda fase deste programa financiado pelo BAD vai igualmente oferecer emprego aos jovens e mulheres, depois duma primeira fase que dotou a agricultura santomense de produtos de alta qualidade.

O primeiro-ministro santomense, Patrice Trovoada, que assistiu à cerimónia de assinatura do acordo, enalteceu os ganhos obtidos com a execução do primeiro financiamento, e chamou a atenção dos consultores que irão gerir os 19,4 milhões de euros para fazerem a melhor gestão possível dos recursos para que haja resultados.

Patrice Trovoada reconhece que o solo do arquipélago é fértil, mas que a água para a irrigação tem constituído “dor de cabeça” para os agricultores, pelo que se congratulou com a construção do sistema de irrigação que vai permitir aos agricultores aumentar os seus rendimentos.

O chefe do executivo mostrou-se ainda satisfeito com o facto do projecto ter contemplado um financiamento para realização de um estudo sobre a pesca semi-industrial, uma das riquezas do arquipélago que “tem sido mal aproveitada”.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Grupo RAR fecha 2019 com volume de negócios de 781 milhões de euros

Partilhar            O Grupo RAR registou, de acordo com o seu relatório e contas de 2019, hoje …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.