Início / Agricultura / Autarquia de Arraiolos entrega mais sete hortas comunitárias

Autarquia de Arraiolos entrega mais sete hortas comunitárias

A Câmara Municipal de Arraiolos disponibilizou mais sete parcelas de terreno, propriedade da autarquia e previamente delimitadas, aos interessados para a criação de uma horta, para que exerçam a actividade agrícola, possam complementar fontes de subsistência alimentar e criar hábitos de alimentação saudável, com recurso a produtos vegetais provenientes da agricultura tradicional e biológica.

A edilidade ainda possui cerca de 15 hortas agrícolas disponíveis no concelho, podendo os munícipes interessados candidatar-se, devendo contactar a autarquia.

Em Novembro do ano passado, a câmara iniciou este projecto com a entrega de 10 hortas comunitárias, sendo assim já 17 espaços de 60 m2 que perfazem mais de 1.000 m2 de terreno.

Este projecto municipal visa sensibilizar a população para o respeito e defesa do meio ambiente, promover a qualidade de vida das populações através de práticas agrícolas sustentáveis, potenciar o recurso a técnicas de compostagem, sensibilizar para a problemática da redução de resíduos e possibilitar o acesso à prática agrícola a quem não possui terrenos para esse efeito.

Entrega no Vimieiro

A entrega das sete novas parcelas de terreno ocorreu na semana passada na freguesia de Vimieiro, onde se vão poder plantar e produzir bens agrícolas, de acordo com os objectivos deste projecto municipal.

A ideia das hortas comunitárias surgiu na autarquia como forma de dar uso e valor à “terra”, conforme explica a presidente da Câmara Municipal, Sílvia Pinto: “a actividade agrícola de subsistência, materializada sob a forma de hortas, assume grande importância no desenvolvimento sustentável e na promoção da qualidade de vida das populações. A Câmara Municipal de Arraiolos, considera que, com a criação e consequente disponibilização de espaços destinados à prática agrícola, permite proporcionar um importante contributo para a economia familiar, constituindo um incremento bastante forte na promoção de hábitos de consumo sustentáveis”.

Fomentar-se a aproximação do cidadão à “terra”, mediante a prática de técnicas agrícolas tradicionais e sustentáveis, a “recuperação e valorização do património cultural de carácter rural tão representativo do concelho, a preservação do meio ambiente com recurso à técnica de compostagem na reutilização de resíduos orgânicos, factores que só por si, justificam a importância da criação destes espaços”, acrescenta Sílvia Pinto.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

ASAE apreende mais de 4 toneladas de polvo em entreposto frigorífico em Coimbra

Partilhar              A ASAE — Autoridade de Segurança Alimentar e Económica apreendeu mais de 4 toneladas de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.