Início / Agricultura / Associação espanhola denúncia apanha de laranjas navelinas ainda verdes e impróprias para consumo

Associação espanhola denúncia apanha de laranjas navelinas ainda verdes e impróprias para consumo

A Associação Valenciana de Agricultores (AVA-ASAJA), de Espanha, alerta para a apanha de laranjas navelinas ainda verdes, pelo que, consequentemente, “estão longe de seu momento ideal para o consumo”. A organização agrária denuncia também a comercialização de dióspiros de “duvidosa qualidade e identificados de forma incorrecta e enganosa para os consumidores”.

Quanto às laranjas, dizem aqueles agricultores que “se trata de uma prática tremendamente irresponsável porque defrauda as expectativas do público ao apresentar-lhe, logo no início da temporada citrícola, um produto que não reúne as condições mínimas de qualidade e, deste modo, frustra as suas expectativas ao mesmo tempo que retrai a procura e compromete o bom desenvolvimento da campanha”.

Associação pede ao Governo para impedir estas práticas

Aquela organização agrícola já pediu ao Ministério da Agricultura espanhol para que “ponha em marcha uma rigorosa campanha de inspecção nas zonas citrícolas de Valência a fim de poder detectar os casos de colheita prematura de laranjas navelinas — dos que a AVA-ASAJA tem conhecimento através das informações dos seus próprios associados — e cortar pela raiz tais práticas mediante a apreensão dos frutos verdes e a imposição de sanções exemplares aos autores desta negligência que prejudica todo o sector”.

“Como já fizemos há algumas semanas denunciando a colheita prematura de kiwis”, diz o presidente da Associação, Cristóbal Aguado, “pedimos agora ao governo regional para actuar na cultura de citrinos para conter as acções de alguns irresponsáveis, porque não se pode permitir que quatro especuladores sem escrúpulos atentem contra os interesses da grande maioria de agricultores e empresas que querem fazer as coisas da maneira certa”.

Campanha com atraso na maturação

A este respeito, o presidente da AVA-ASAJA recorda que “a actual campanha vem com algum atraso na maturação e aumento da colheita em relação ao ano anterior, circunstâncias que nos forçam a trabalhar com um profissionalismo redobrado e cuidado extremo”.  E acrescenta que “as perspectivas para a campanha não são más, desde que a produção da fruta seja bem administrada e é por isso que é tão importante evitar práticas indesejáveis ​​como a colheita de frutas ainda verdes”.

Além disso, a AVA-ASAJA denuncia também que alguns supermercados têm dióspiros à venda “de qualidade duvidosa e que são misturados dióspiros de diferentes variedades sem que o consumidor seja avisado desse facto”.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Portugal Fresh promove produção nacional na Fruit Attraction Madrid com maior participação de sempre

Partilhar              A Portugal Fresh – Associação para a Promoção Associação para a Promoção das Frutas, Legumes …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.