Início / Agricultura / ASAJA junta-se à Repsol para transformar resíduos agrícolas e pecuários em combustíveis renováveis

ASAJA junta-se à Repsol para transformar resíduos agrícolas e pecuários em combustíveis renováveis

A espanhola ASAJA — Associação Agrária de Jovens Agricultores aliou-se à Repsol para transformar resíduos agrícolas e pecuários em combustíveis renováveis. As duas entidades vão cooperar para promover a economia circular e gerar oportunidades no sector primário através da valorização de subprodutos agropecuários na indústria energética.

A Repsol está a transformar os seus centros industriais em pólos multi-energéticos capazes de fabricar produtos com pegada de carbono baixa ou nula. A empresa está a analisar mais de 40 tipos de resíduos e tecnologias para produzir combustíveis renováveis ​​e materiais circulares com o objectivo de alcançar a neutralidade carbónica até 2050.

A ASAJA, que representa mais de 200.000 agricultores e produtores pecuários em Espanha, quer “oferecer aos seus associados, através desta aliança, uma alternativa de ponta no aproveitamento de subprodutos e resíduos agropecuários, com projectos de economia circular para a produção de energia limpa”.

Em comunicado conjunto, as duas entidades explicam que o acordo de colaboração agora assinado tem como objectivo “promover projectos que tenham a economia circular como eixo central para melhorar a sustentabilidade do mundo rural”.

Partilha de conhecimentos

Assim, a ASAJA e a Repsol vão partilhar os seus conhecimentos e capacidades para encontrarem soluções que melhorem a gestão dos subprodutos agrícolas e da actividade pecuária em ambientes rurais e pouco povoados, onde a logística pode ser uma grande dificuldade. A Repsol vai analisar o potencial destes resíduos e subprodutos como nova matéria-prima para o fabrico de combustíveis renováveis ​​e materiais circulares nos seus complexos industriais.

Outra das linhas de trabalho contempla o reaproveitamento de subprodutos da indústria de refinação como fertilizantes em solos agrícolas para aumentar o seu rendimento e produtividade.

Com estes projectos, as duas entidades “vão promover a criação de novas cadeias de valor locais indutoras de emprego nas zonas rurais afectadas pelo despovoamento”, realça o mesmo comunicado.

Para a directora de combustíveis renováveis ​​da Repsol, Berta Cabello, “a agricultura e a pecuária são sectores chave na Espanha, e na Repsol estamos a trabalhar com eles para desenvolver a economia rural e transformar os subprodutos desta actividade em combustíveis e materiais renováveis ​​e circulares, que por sua vez voltarão a ser utilizados no sector”.

Já o presidente da Associação Agrária de Jovens Agricultores, Pedro Barato, mostrou-se muito satisfeito com a assinatura deste acordo porque “os projectos a realizar em conjunto com a Repsol permitem à ASAJA estar na vanguarda da última tecnologia em termos de produção de energia limpa para melhorar o meio ambiente”.

Para a Repsol, refere o mesmo comunicado, “a economia circular é uma ferramenta fundamental no seu programa de transformação industrial que permite fabricar produtos de alto valor acrescentado e com menor pegada de carbono a partir de diferentes tipos de resíduos”.

A ASAJA assume este “compromisso com o futuro para que os seus agricultores e produtores pecuários possam beneficiar de projectos de economia circular e aproveitamento de resíduos agrícolas e pecuários para a produção de biometano e outros combustíveis renováveis, valorizando os subprodutos e resíduos agrícolas”.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Faro une-se a Huelva e Sevilha na luta por ligação ferroviária de alta velocidade entre Algarve e Andaluzia

Partilhar              A Câmara Municipal de Faro uniu-se aos Ayuntamientos de Huelva e Sevilha (Espanha) para reivindicar …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.