Início / Mar / Construção Naval / Arsenal do Alfeite constroi duas lanchas salva-vidas da classe Vigilante II

Arsenal do Alfeite constroi duas lanchas salva-vidas da classe Vigilante II

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Três meses decorridos, desde a assinatura do Memorando de Entendimento entre a Arsenal do Alfeite S.A (AA), a Marinha Portuguesa e a Autoridade Marítima Nacional, que estabelece as bases para a futura aquisição de 4 embarcações salva-vidas tipo L150-SV, assinou-se hoje, dia 21 de Fevereiro, pelas 11h30, o contrato, que visa a construção de duas das referidas lanchas, já a partir de 2017.

O acto foi presidido pelo ministro da Defesa Nacional, José Alberto Azeredo Lopes, e o secretário de Estado da Defesa Nacional, Marcos Perestrello.

Em Portugal, o Arsenal do Alfeite apresenta capacidades de construção e reparação diferenciadoras para a classe de embarcações em causa, a par de uma “equipa técnica altamente qualificada, o que permite dar resposta às necessidades da Autoridade Marítima Nacional (AMN), em particular do Instituto de Socorros a Náufragos, na sua nobre missão de salvar vidas humanas no mar”, refere um comunicado da AMN.

Valor de 3 milhões de euros

O valor do contrato para a construção das duas lanchas salva-vidas ascende a 3 milhões de euros (IVA incluído) e a entrega das embarcações ocorrerá no início, a primeira, e no final, a segunda, do ano de 2018.

“Trata-se de um momento marcante para a AA e seus trabalhadores, sendo de realçar o impacto na região e no País. O Estaleiro retoma assim a sua actividade de construção, contribuindo para a dinâmica do sector da indústria naval na Área Metropolitana de Lisboa”, acrescenta o mesmo comunicado.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

IV Simpósio de Ovinos e Caprinos agendado para 19 de Novembro em Vila Real

Partilhar              A IAAS-UTAD — Associação Internacional de Estudantes de Agricultura da Universidade de Trás-os-Montes e Alto …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.