Início / Agricultura / Arménio Carlos em concentração na porta da Apcor contra despedimentos na Pietec
Foto: abriabril.pt

Arménio Carlos em concentração na porta da Apcor contra despedimentos na Pietec

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O secretário-geral da CGTP-IN, Arménio Carlos, participa amanhã, 12 de Dezembro, a partir 17h30, numa concentração solidária com os trabalhadores alvo de despedimento colectivo na Pietec – Cortiças e com a trabalhadora Cristina Tavares, alegada “vítima de assédio e ilegalmente suspensa” pela empresa Fernando Couto – Cortiças.

A concentração é organizada pelo Sindicato dos Operários Corticeiros do Norte – SOCN, junto à associação patronal do sector corticeiro (APCOR – Associação Portuguesa da Cortiça), em Santa Maria de Lamas.

Despedimento colectivo

Em causa, dizem os sindicalistas, está a intenção da Pietec em realizar um despedimento colectivo, por alegada extinção do posto de trabalho. Todavia, os trabalhadores afirmam que o motivo real é o facto de “rejeitarem o regime de laboração contínua que o patronato quer introduzir na fábrica de rolhas”.

O Sindicato dos Operários Corticeiros do Norte (SOCN/CGTP-IN) afirma que a empresa procura impor a sua vontade, “a todo o custo e a qualquer preço”, coagindo os trabalhadores com o despedimento a aceitarem a laboração contínua ou então “arrumar” aqueles que não cedam – justificando a dispensa com a alteração da produção.

Voltar a contratar os trabalhadores?

O SOCN afirma que “a estratégia da empresa é mais tarde voltar a contratar outros 41 ou mais trabalhadores” com contratos em regime de laboração contínua. Aliás, os sindicalistas denunciam que a administração, em reunião, afirmou estar disposta a reintegrar os trabalhadores, caso aceitassem as alterações e assinassem um “documento de concordância em passarem a trabalhar em regime de laboração contínua”.

Manif em Lisboa

Relembre-se que os trabalhadores da corticeira Pietec deslocaram-se a Lisboa, na tarde de 4 de Dezembro. A acção de protesto decorreu junto ao Ministério do Trabalho. Uma delegação de representantes dos trabalhadores foi recebida no Ministério do Trabalho, onde também foi entregue um dossier do processo.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Postos de Atendimento Agrícola nos Açores receberam 8.056 candidaturas ao POSEI e PRORURAL+

Partilhar            O secretário Regional da Agricultura e Florestas, João Ponte, adiantou que os Postos de Atendimento …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.