Início / Featured / Após negociações difíceis: quota de pesca do bacalhau para 2022 aumenta 168%

Após negociações difíceis: quota de pesca do bacalhau para 2022 aumenta 168%

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os pescadores portugueses vão poder capturar até 784 toneladas de bacalhau em 2022, um aumento de 168% face às 293 toneladas do corrente ano. Este é o resultado da 43.ª reunião anual da Organização de Pescas do Atlântico Noroeste (NAFO), que decorreu de 20 a 24 de Setembro, em videoconferência, e que envolveu cerca de 150 participantes, tendo a representação portuguesa a cargo da Direcção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM).

“As negociações foram difíceis, em particular, no que respeitava ao bacalhau, mas os resultados finais foram positivos”, salienta uma nota de imprensa da DGRM.

Durante uma semana, decorreram “intensas negociações” entre a organização da NAFO e todas as Partes Contratantes, tendo estado também presentes Organizações Não Governamentais (ONG), cientistas e observadores diversos, entre os quais se incluíram os armadores nacionais com interesse nesta área de pesca, explica a mesma nota de imprensa.

Esta reunião, que se realiza anualmente, “é de extrema importância para a frota de pesca portuguesa, que opera em águas internacionais, uma vez que visa estabelecer as possibilidades de pesca para o bacalhau, palmeta e cantarilho, espécies relevantes para a dieta alimentar dos portugueses”.

Com o apoio do representante da União Europeia e de algumas Partes Contratantes, foi possível manter as quotas das várias espécies com interesse para Portugal, acrescentando o acordo para um aumento do Total Admissível de Captura de Bacalhau para 2022, o que permitiu o aumento da quota nacional para 784 toneladas.

No corrente ano a quota do bacalhau era de 293 toneladas, pelo que o valor para 2022 representa um aumento de 168%.

Em 2022 a 44ª reunião anual da NAFO irá realizar-se em Portugal.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •   
  •  

Verifique também

PSD pede à ministra da Agricultura que esclareça atribuição de terrenos agrícolas em Idanha-a-Nova

Partilhar              O Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata (PSD) quer saber o que se passou com …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.