Início / Agricultura / Após 10 acções de transferência de conhecimento aQuacer reúne testemunhos em vídeo

Após 10 acções de transferência de conhecimento aQuacer reúne testemunhos em vídeo

O projecto aQuacer – Eficiência do Uso da Água na Fileira dos Cereais surge como resposta do sector cerealífero ao repto lançado pela Fundação Calouste Gulbenkian para a necessidade de valorização da água no sector agroalimentar.

O projecto aQuacer é uma iniciativa da Anpromis – Associação Nacional dos Produtores de Milho e Sorgo, da Anpoc – Associação Nacional de Produtores de Cereais e do CotArroz – Centro Operativo e Tecnológico do Arroz, que convidaram o COTR- Centro Operativo e Tecnológico do Regadio e o IPMA – Instituto Português do Mar e da Atmosfera, com o objectivo de promover o uso eficiente da água nas culturas dos cereais através da organização de dez acções de demonstração específicas para cada tipo de cultura e adaptadas às regiões onde predomina o seu cultivo.

Face à importância desta iniciativa, que contou com a realização de 10 acções de capacitação e transferência de conhecimento, eminentemente práticas, que envolveram cerca de 600 participantes, os responsáveis pelo projecto disponibilizam um vídeo, no qual foram recolhidos diversos testemunhos (ver no fim do artigo).

“O nosso País encontra-se, reconhecidamente, entre as zonas europeias com maior exposição e vulnerabilidade aos impactos das alterações climáticas. O regadio revela-se, assim, determinante para um país com um clima mediterrânico como o nosso e o uso eficiente da água representa, cada vez mais, um desafio para a agricultura nacional”, referem os dinamizadores do projecto aQuacer – Eficiência do Uso da Água na Fileira dos Cereais.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

CAP promove debate sobre Planos de Gestão de Região Hidrográfica 2022-2027

Partilhar              A CAP — Confederação dos Agricultores de Portugal promove no auditório da sua sede, em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.