Início / Agricultura / APH reúne 175 especialistas em Faro para debater futuro da horticultura biológica

APH reúne 175 especialistas em Faro para debater futuro da horticultura biológica

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Associação Portuguesa de Horticultura (APH) reuniu 175 investigadores, técnicos e empresários na Universidade do Algarve, de 17 a 19 de Março, para debater o futuro da horticultura biológica. Cerca de 20 empresas associaram-se como patrocinadores do IV Colóquio Nacional de Horticultura Biológica.

A área dedicada à agricultura biológica (AB) na Europa é de 10 milhões de hectares, sensivelmente a dimensão geográfica de Portugal. No espaço de uma década o valor das vendas cresceu 11%, atingindo 22,2 mil milhões de euros (em 2013) e a procura de alimentos biológicos continua a aumentar. Portugal é deficitário na produção de alimentos biológicos, nomeadamente hortofrutícolas frescos, existindo por isso potencial para aumentar a produção nacional em modo de produção biológico (MPB).

No IV Colóquio Nacional de Horticultura Biológica diversos empresários e agricultores partilharam as suas experiências, falaram dos desafios técnicos da produção e das estratégias de marketing e vendas. Entre as empresas presentes estiveram: a Herdade do Esporão (200 hectares de vinha e 80 hectares de olival em MPB), a Biofrade (2800 toneladas/ano hortícolas em MPB), a Horticilha, (7 hectares tomate e pepino biológico), a Herdade dos Lagos (1000 hectares com vinha, olival, alfarroba, ovelhas em MPB) e o Cantinho das Aromáticas.

Os oradores deixaram um tom de optimismo sobre o aumento da procura de alimentos biológicos. “O mercado biológico cresce a ritmo elevado, estão a surgir muitas lojas bio. Estamos muito optimistas quanto ao futuro na componente da produção, porque tudo o que é importado pode ser produzido em Portugal. A oportunidade está sobretudo nos produtos transformados”, afirmou Pedro Gonçalves da Mercearia Bio, empresa de Portimão, cujas vendas cresceram 35% em 2015.

Actualidades científicas na horticultura biológica portuguesa

No Colóquio foram actualizados os desenvolvimentos da investigação científica em AB, decorridos nos últimos quatro anos, tendo-se discutido novas perspectivas de fertilização, de conservação do solo, a utilização da limitação natural na protecção das culturas e dos nematodes, não só como inimigos das culturas, mas também como indicadores das cadeias tróficas do solo. Na área dos produtos, foram reveladas informações alarmantes sobre a prevalência de bactérias patogénicas resistentes a antibióticos nas hortaliças.

“Os temas antropológicos, sociológicos e históricos ligados à alimentação e à AB mereceram neste Colóquio um destaque científico sem precedentes, revelando a interiorização da perspectiva interdisciplinar, complementar aos conhecimentos agronómicos e económicos, que preside hoje à resolução dos problemas societais”, afirma Domingos Almeida, presidente da APH.

Horticultura biológica e sociedade

Na sessão sobre Horticultura Biológica e Sociedade foram vários os exemplos de projectos nacionais e estrangeiros que usam a horticultura como forma de intervenção social: a Horta do Saber, em Braga, capacita população desempregada através da produção de hortícolas em MPB, facultando-lhe um meio de subsistência e de valorização pessoal. No Norte da Guiné Bissau, a ONG Vida trabalha com a etnia felupe, desenvolvendo competências nas comunidades locais para produção de hortícolas, uma via para melhorar o rendimento, a dieta alimentar e a saúde dos agregados familiares.

O Colóquio encerrou com um jantar onde a Associação Portuguesa de Horticultura homenageou seis personalidades que se destacaram nas suas contribuições académicas, técnicas ou empresariais para o desenvolvimento da agricultura biológica em Portugal. Foram atribuídos os seguintes títulos honoríficos:

Horticologa de Honra
Isabel Mourão, docente e investigadora da Escola Superior Agrária de Ponte de Lima e membro da Direção da APH

Horticultor de Honra
Conceição Cabral, sócia-gerente da empresa Quinta do Freixo
Vítor Gomes, sócio-gerente da empresa Biofrade

Técnico Hortícola de Honra
Jorge Ferreira, sócio-gerente da empresa Agrosanus
Luís Alves, sócio-gerente da empresa Cantinho das Aromáticas
Maria Mendes Fernandes, técnica da Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve e sócia Nº22 da APH (1ª mulher sócia da APH)

No sábado, dia 20 de Março, decorreu uma visita técnica a duas explorações em MPB: à Quinta da Rosa (produtora de uva e vinho bio) em Silves, e à Quinta das Seis Marias (6 hectares de morangos, couves, feijão-verde, tomate, citrinos e abacates, em estufa e ar livre).

O V Colóquio Nacional de Horticultura Biológica já está agendado para Viseu, em 2019.
Para mais Informações contactar:
Nélia Silva, Editora Executiva da APH | revista@aphorticultura.pt |+351 936 924 694 | +351 966 921 904

A Associação Portuguesa de Horticultura (APH) é a maior e mais activa associação técnico-científica nacional na área das ciências agrárias, com fortes ligações ao meios científico, académico e profissional, a nível nacional e internacional. Em 2016 a APH comemora 40 anos de existência. No âmbito da APH, a horticultura inclui as diferentes fileiras de produtos de alto valor, nas vertentes de fruticultura, viticultura, olivicultura, horticultura herbácea e horticultura ornamental. Em conjunto, estas actividades representam mais de 2,5 mil milhões de euros com crescente potencial exportador e de inovação.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Carne Ramo Grande dos Açores reconhecida como Denominação de Origem a nível nacional

Partilhar            A Secretaria Regional da Agricultura e Florestas informa que foi conferido à Carne Ramo Grande …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.