Início / Agricultura / Anipla manifesta “total apoio” aos agricultores contra extinção da Secretaria de Estado da Agricultura

Anipla manifesta “total apoio” aos agricultores contra extinção da Secretaria de Estado da Agricultura

A Anipla – Associação Nacional de Protecção das Plantas, “manifesta o seu total apoio para com os profissionais e todo o sector, disponibilizando-se para estar lado a lado com os agricultores, nesta luta que é de todos”, contra a extinção da Secretaria de Estado da Agricultura. Perante este cenário, a Anipla reafirma “o seu compromisso de contribuir para o reconhecimento efectivo que o sector agrícola merece”.

Depois da polémica que levou à demissão, em apenas 26 horas, da secretária da Estado da Agricultura, o primeiro-ministro voltou a alterar a orgânica do Governo, extinguindo a Secretaria de Estado da Agricultura. “Uma decisão que impacta de forma muito directa os profissionais do sector, por via do condicionamento na rapidez e agilidade da tomada de decisões, pela imposição de uma Política Agrícola Comum de enorme complexidade entre outros factores”, refere a Anipla em comunicado de imprensa

“Clara falta de apoio aos agricultores”

“Num ano absolutamente transformador e desafiante para o sector agrícola”, a decisão tomada pelo Governo revela uma “clara falta de apoio aos agricultores, manifestando a ausência de uma visão e linha de actuação estratégica do Governo no que toca à agricultura e florestas”, refere João Cardoso, director executivo da Amipla.

Transferindo as competências da Secretaria de Estado da Agricultura para a tutela da Secretaria de Estado das Pescas, “é expectável uma falta de agilidade e celeridade e eficácia na resposta às necessidades do sector, podendo ainda resultar em graves prejuízos e perdas para a agricultura e florestas nacionais. O acesso a fundos e instrumentos comunitários à disposição poderá estar também comprometido pela ausência de um organismo de decisão próprio, traduzindo-se em perda de competitividade para os agricultores portugueses, facto que muito preocupa a Anipla”, acrescenta aquele responsável.

Para a Associação, com desafios cada vez mais exigentes, “é imperativo que a agricultura tenha consigo uma tutela que entende a complexidade técnica do novo Plano Estratégico da Política Agrícola Comum (PEPAC), que tenha a capacidade de a pôr em prática, sendo inquestionável a necessidade de ter um Governo que prioriza o sector agrícola nacional”.

“Urge chamar à atenção para um sector competitivo, resiliente e com enorme potencial de gerar riqueza económica que, decisão atrás de decisão, é constantemente deixado para trás”, acrescenta ainda em jeito de conclusão o director executivo da Anipla.

“A pandemia que juntos atravessámos durante mais de 2 anos e cujo impacto ainda hoje se sente no dia-a-dia agrícola mostrou-nos a capacidade, solidez e eficiência na resposta do sector, pelo que, nada faria prever que Governo e tutela pudessem encaminhar-se para uma decisão que retira ao sector a individualidade de gestão de que tanto necessita, pondo em causa: produtividade, competitividade e contributo para o desenvolvimento nacional”, realça o mesmo comunicado.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Boletins com Recomendações de Rega do Milho. Semana de 13 a 29 de Maio de 2024

Partilhar              A Anpromis — Associação dos Produtores de Milho e Sorgo de Portugal informa que estão …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.