Início / Agricultura / AM|48 inicia Plano de Gestão Florestal do Ancão com plantação de 3.000 árvores

AM|48 inicia Plano de Gestão Florestal do Ancão com plantação de 3.000 árvores

A AM|48 apresentou na manhã de ontem 14 de Janeiro, o Plano de Gestão Florestal (PGF) para o terreno junto à praia do Ancão. Com um investimento inicial da AM|48 a rondar os 100 mil euros, o PGF tem uma vigência de 20 anos (2020-2039) e assume exclusivamente preocupações de salvaguarda e de valorização e qualificação ambiental e paisagísticas, bem como de conservação e promoção da biodiversidade.

O acto simbólico, contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Loulé, Vítor Aleixo, do Director Regional Adjunto do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), António Miranda, e do CEO da AM|48, Alejandro Martins, que ali plantaram simbolicamente três árvores, das cerca de 3.000 que serão plantadas, entre pinheiros mansos, sobreiros e alfarrobeiras, conforme previsto no Plano.

Pinheiros mansos

O plano incluirá a plantação de cerca 3.000 árvores (predominantemente pinheiros mansos), limpeza de matos e desbastes selectivos, criação de faixas de gestão de combustível, remoção e controlo de invasoras, remoção de eucaliptos, colocação de ninhos artificiais para aves, abrigos para morcegos, abrigos para coelhos e zonas incremento de invertebrados, programas de monitorização da erosão e da regeneração do espaço e dos valores ambientais, entre outros, refere uma nota de imprensa da AM|48.

O documento, aprovado pelo ICNF e cuja implementação se inicia agora, tem como principal objectivo, não só valorizar o espaço do ponto de vista ambiental e paisagístico, como promover a conservação e recuperação da biodiversidade e preservar a paisagem, e também reduzir a perigosidade de incêndios florestais e a erosão do solo.

Recorde-se que o terreno alvo deste PGF tem 47 hectares (essencialmente ocupados por um povoamento de pinheiro manso), estando integrado na área protegida do Parque Natural da Ria Formosa, em área da Rede Natura 2000 (ZPE e SIC) e considerado no Plano Regional de Ordenamento Florestal do Algarve (PROF Algarve), como espaço florestal sensível.

Para Alejandro Martins, CEO da AM|48, “estamos muito orgulhosos deste momento. Este terreno, pelas suas características naturais, é único, pelo que com a execução deste PGF contribuiremos para torna-lo uma referência mundial, pela sua fauna e flora autóctone, conservação de habitats, gestão florestal e enquadramento paisagístico. Temos uma longa ligação ao concelho de Loulé, onde temos vindo a investir ao longo da última década, com uma abordagem assente na sustentabilidade e biodiversidade, dando deste modo o nosso contributo para a preservação do planeta, sempre respeitando a beleza natural que apaixona tanto os louletanos como os turistas nacionais e internacionais que escolhem esta região”.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

IFAP paga 119 M€ de apoios aos sectores agroflorestal e das pescas em Setembro

Partilhar              O Ministério da Agricultura e da Alimentação informa que, no final do mês de Setembro …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.