Início / Agricultura / Alunos alertam para impacto das alterações climáticas

Alunos alertam para impacto das alterações climáticas

Alunos do 7º ao 12º anos de escolaridade, no âmbito de um projecto da Universidade do Porto, estão a chamar a atenção para as consequências das alterações climáticas na agricultura e na economia do mar em Portugal. A vitivinicultura e a olivicultura, duas atividades económicas de grande importância, poderão ser particularmente atingidas e alguns dos impactos já são visíveis hoje, avisam.

O projecto Clima@EduMedia publica os melhores trabalhos dos alunos participantes, com entrevistas a especialistas em alterações climáticas feitas com a ajuda de jornalistas. Além disso, está a promover um concurso na área da educação para as alterações climáticas com prémios entre os 30.000 euros e os 40.000 euros.

“A verdade é que já está a haver impacto e a agricultura, sendo uma atividade dependente, pelo menos em parte, do clima, através da precipitação, das temperaturas e da humidade” é prejudicada por estas mudanças, lê-se numa das entrevistas publicados pelos “jornalistas júniores” em meios de comunicação escolares. As culturas de sequeiro, a pecuária, o vinho e a azeitona serão as mais afectadas, avisam.

Os alunos analisam as consequências, mas também as causas das alterações climáticas. A pecuária é uma das actividades que gera mais gases com efeito de estufa.

A economia do mar também vai sofrer com o aumento de temperaturas, alertam estes alunos. Os peixes mostram “menor capacidade de crescer” e podem “diminuir as atividades de reprodução”, o que pode “ter um impacto nas populações de peixes e na sua distribuição, ou seja, o que se vê é que as espécies que ocorrem em zonas tropicais podem começar a migrar para zonas mais temperadas, ou seja, para as nossas águas”. A solução é “uma questão de gestão ambiental, falarmos com as pessoas interessadas, as que fazem as leis, para garantirmos que os recursos marinhos são explorados de forma sustentável”.

EduMedia dá prémios a escolas

As escolas que participam no projecto Clima@EduMedia podem ganhar até 40.000 euros se tomarem medidas que minimizem os impactos das alterações climáticas ou reduzam as emissões de gases com efeito de estufa. Podem concorrer propostas de projectos coordenadas por um professor, com a concordância do director da escola.

O projecto é desenvolvido ao abrigo do Programa “AdaPT – Adaptando Portugal às Alterações Climáticas” e financiado através do programa EEAGrant, com a missão de apoiar a educação nacional em matéria de mudanças climáticas, através do uso dos média. O objetivo é promover abordagens inovadoras para o ensino e aprendizagem dos conteúdos ligados às alterações climáticas em diferentes escolas nacionais, dando particular destaque às áreas da adaptação e da mitigação.

Com o apoio dos média escolares, o projecto está a ensinar os estudantes a produzirem conteúdos mediáticos sobre alterações climáticas, com o objetivo de promover a aprendizagem através da prática e da aproximação dos conteúdos ao quotidiano. Assim, os alunos serão capazes de assimilar as matérias, pensar em soluções de adaptação e de mitigação para as suas escolas e localidades e, ainda, de comunicar as suas ideias com a comunidade em geral.

O projeto envolve várias etapas, desde a criação de uma plataforma online de partilha de informação entre escolas e público em geral, até à realização de formações para professores e alunos.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Fórum Açores Bio associa-se à Feira Agrícola 2022

Partilhar              O 2º Fórum da Agro-pecuária Biológica – Açores Bio 22 – associou-se à Feira Agrícola …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.