Início / Agricultura / Alimentar Boas Práticas: da Produção ao Consumo Sustentável 2020. Veja aqui o ebook

Alimentar Boas Práticas: da Produção ao Consumo Sustentável 2020. Veja aqui o ebook

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Escola Superior Agrária do Politécnico de Coimbra (ESAC-IPC) contribuiu com duas iniciativas para o e-book “Alimentar Boas Práticas: da Produção ao Consumo Sustentável 2020”, lançado ontem pela Quercus.

As iniciativas intitulam-se “Sensibilizar para os sistemas alimentares locais em instituições de ensino superior” e “Venha colher o que quer comer!”.

Os técnicos da ESAC, Rosa Guilherme e Luís Valério, os docentes desta Escola, Rui Amaro e Marta Lopes, e ainda Ana Baeta, técnica dos Serviços de Acção Social do IPC, são os autores da primeira das iniciativas, que assume o número 22 no e-book. A outra iniciativa (à qual está atribuído o n.º 23 no e-book) é da autoria dos técnicos e docentes da ESAC Rosa Guilherme e Luís Valério, e João Noronha e Rui Amaro.

Horticultura Biológica

Trata-se de duas iniciativas promovidas pelo Sector da Horticultura Biológica da Exploração Agropecuária da ESAC, que traduzem boas práticas rumo à sustentabilidade no contexto da cadeia agroalimentar.

A iniciativa com o título “Sensibilizar para os sistemas alimentares locais em instituições de ensino superior” diz respeito à articulação entre a ESAC e os SASIPC que tem permitido a introdução dos diferentes produtos agrícolas produzidos na Escola nas ementas das refeições servidas nas cantinas, quer sejam provenientes da produção convencional, quer da produção em modo biológico (aromáticas, couve crespa, cebola, pimento, batata, batata doce e muitos outros), salientando-se que na produção e/ou transformação de todos os produtos fornecidos estão envolvidos alunos das diversas áreas de formação ministradas, através das aulas práticas de diferentes unidades curriculares. Sensibilizar para o papel desempenhado pelos sistemas alimentares locais na promoção da sustentabilidade; aumentar o consumo de produtos locais; aumentar o consumo de produtos oriundos da Agricultura Biológica (AB); e sensibilizar para a AB como modo de produção sustentável são os seus objectivos.

“Venha colher o que quer comer!”

Já a iniciativa “Venha colher o que quer comer!”, que teve lugar no dia 2 de Agosto de 2019, consistiu num dia em que a comunidade da região foi convidada a conhecer e a passear pela horta biológica da ESAC, e seguidamente a colher os produtos que queria levar para casa para comer.

Os participantes procederam à colheita dos diferentes produtos com a ajuda de alunos do Mestrado em Agricultura Biológica da ESAC.

A acção incluiu a apresentação do campo de demonstração e diferentes práticas de AB em curso, assim como as culturas instaladas, com explicação dos conceitos e dos objectivos que se pretendiam alcançar com a iniciativa, tendo sido colocadas e esclarecidas variadíssimas questões relacionadas com aspectos da produção e das características nutricionais dos diferentes produtos existentes. A iniciativa teve em vista possibilitar o contacto com a área de produção de hortícolas em AB, especialmente aos clientes da Loja da Agrária; dar a conhecer as práticas culturais pelas quais se rege a AB; fornecer informação sobre o desenvolvimento das diferentes espécies hortícolas; contribuir para o reconhecimento da sazonalidade da produção como factor de qualidade dos produtos; permitir o contacto com as formas de colheita dos diferentes vegetais; identificar o momento óptimo de colheita; efectuar a colheita dos produtos que se desejam consumir de forma correta e com o mínimo de desperdício; sensibilizar para a AB como modo de produção sustentável, tanto a nível ambiental como social; e aumentar o consumo de produtos locais.

Plataforma Nacional Alimentar Cidades Sustentáveis

A documentação das iniciativas que integram o e-book foi realizada de modo voluntário e solidário pelos actores envolvidos e enquadra-se no plano de acção prioritário da Plataforma Nacional Alimentar Cidades Sustentáveis – composta por 350 membros, entre eles a ESAC.

Este e-book está disponível para download gratuito aqui.

O e-book compila 46 iniciativas que oferecem uma visão não exaustiva das acções, projectos e programas em curso em Portugal. A compilação foi o resultado de contributos de promotores privados, da administração central e local, do terceiro sector e da academia, o que se reflecte na riqueza e variedade de iniciativas documentadas.

Cada iniciativa é descrita através de uma grelha de critérios, composta por: promotor, localização, antecedentes, objectivos, descrição, resultados, fontes de financiamento e lições aprendidas. O formato utilizado simplifica a apresentação das iniciativas na sua diversidade e facilita a sua colocação em perspectiva.

O conjunto de iniciativas reunidas no e-book ilustra as múltiplas realidades nacionais, nomeadamente: a diversidade dos actores envolvidos; as escalas territoriais; os múltiplos espaços onde se desenrolam; a multiplicidade de pontos de entrada através dos quais as práticas são iniciadas; a sua dinâmica ao longo do tempo; a diversidade de áreas de intervenção da cadeia alimentar, designadamente, recursos e inputs agrícolas, produção, processamento, logística, comercialização, restauração, consumo, valorização de resíduos/desperdício, sensibilização/educação, programas alimentares locais, marketing, e “outros”; a diversidade de recursos financeiros utilizados e conjugados e, não menos importante, a riqueza das lições aprendidas.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Isabel Estrada Carvalhais: “Covid-19 continua a ter repercussões muito negativas no mercado da carne”

Partilhar            A eurodeputada portuguesa, Isabel Estrada Carvalhais, eleita pelo Partido Socialista (PS) manifestou preocupação face à …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.