Início / Agenda / Alimentação Animal discute sistemas de produção resilientes e sustentáveis

Alimentação Animal discute sistemas de produção resilientes e sustentáveis

A IACA – Associação Portuguesa dos Industriais de Alimentos Compostos para Animais promove no dia 25 de Maio, quinta-feira, a Reunião Geral da Indústria. O encontro tem início às 9h00 e realiza-se na Faculdade de Medicina Veterinária, em Lisboa. O foco do encontro anual dos fabricantes de alimentos compostos para animais é a resiliência dos sistemas agroalimentares no âmbito da estratégia Do Prado ao Prato e, também, as estratégias de proatividade do sector na implementação de sistemas de controlo da qualidade e segurança alimentar.

Na reunião está em destaque a mesa-redonda “Compromissos da Indústria para a Sustentabilidade da Fileira” que visa apontar soluções para responder aos desafios lançados pela Estratégia do Prado ao Prato. Nesta mesa-redonda, que decorre na tarde de dia 25, estão em análise vários programas apoiados pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

Os projetos que representam um investimento total de cerca de 46 milhões de euros, entre investimento produtivo e financiamento do PRR, têm como finalidade o aumento da incorporação de matérias-primas sustentáveis na produção de alimentos compostos para animais, a economia circular e a redução da resistência antimicrobiana.

Insectera

Um dos projectos em análise na mesa-redonda é o Insectera, programa que tem como um dos seus pilares o InFeed, ou seja, a alimentação sustentável para animais através da utilização de insectos. Numa outra perspectiva da sustentabilidade, apresenta-se o FeedValue, programa gerido pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) e apresentado pelo FeedInov que visa estudar a disponibilidade, em termos de quantidades e elementos nutricionais, de co-produtos da agroindústria que possam vir a ser integrados de forma mais sistemática na alimentação animal.

A utilização de técnicas de desidratação destes produtos de forma energeticamente eficiente, tal como o estudo do impacto desta alimentação na redução de metano por parte dos animais é, também, um dos desafios aos quais o programa FeedValue visa responder.

HubRAM

O HubRAM, outro dos projectos a ser apresentado, é um programa oficial da DGAV que visa reduzir em 50% o uso de antimicrobianos na alimentação animal até 2025. Ainda em discussão nesta mesa-redonda está o Living Lab, programa cujo objectivo é estudar os efluentes da actividade agropecuária, equacionando a sua utilização para a produção de co-produtos úteis à actividade agrícola. Este projecto integra-se na iniciativa genérica Living Labs que se dedica a actividades dinâmicas, adaptadas a necessidades locais, regionais ou nacionais e cujo paradigma de inovação é uma prioridade orientada para a aplicação sustentável dos recursos, com abordagens multidisciplinares e co-criativas.

A anteceder a mesa-redonda sobre sustentabilidade está uma outra sobre “A importância dos sistemas de controlo privados e a sua interligação com os controlos oficiais”. Neste painel estão em análise os sistemas de controlo de matérias-primas que complementam os planos oficiais realizados pelos Estados-membros da União Europeia. O sistema complementar português, o QUALIACA, é uma das formas através da qual a indústria da alimentação animal contribui para a segurança alimentar de animais – de companhia e de pecuária – e de pessoas. Neste painel são apresentadas as linhas mestras das 40 ações realizadas em 2022 e das 50 perspetivadas para 2023 no âmbito deste projecto.

A propósito do encontro, Jaime Piçarra, secretário-geral da IACA, afirma que “este encontro é o reflexo do nosso trabalho diário para criar sistemas agroalimentares resilientes que contribuem para a sustentabilidade do sector e nos ajudam a responder aos desafios da Sociedade».

E Romão Braz, presidente da Associação, acrescenta: “assumimos como nossa a obrigação de preparar as nossas empresas para responderem aos desafios de sustentabilidade que se lhes colocam. Na reunião Geral da Indústria de 2023 apresentamos soluções para problemas que têm vindo a ser identificados e contribuímos para a criação de confiança dos consumidores nos produtos de origem animal produzidos em Portugal”.

Programa completo do encontro aqui.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Faro une-se a Huelva e Sevilha na luta por ligação ferroviária de alta velocidade entre Algarve e Andaluzia

Partilhar              A Câmara Municipal de Faro uniu-se aos Ayuntamientos de Huelva e Sevilha (Espanha) para reivindicar …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.