Início / Agenda / Algarve debate turismo acessível

Algarve debate turismo acessível

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo e o Instituto Superior de Engenharia da Universidade do Algarve, estão a organizar, em parceria com a Região de Turismo do Algarve (RTA), um Ciclo de Conferências sobre Turismo Acessível.

A terceira sessão deste ciclo centra-se na temática Acessibilidade nos Transportes e vai decorrer no próximo dia 6 de Outubro, no anfiteatro da Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo, no campus da Penha da Universidade do Algarve, em Faro, com início às 14h15.

O turismo acessível é um dos segmentos a desenvolver no quadro do Plano de Marketing Estratégico para o Turismo do Algarve 2015-2018 da RTA, e constitui um “significativo contributo para a competitividade e a sustentabilidade do negócio turístico e para a inclusão social”, diz a Região de Turismo do Algarve em comunicado.

O primeiro painel, com o tema “Algarve, mobilidade e estratégia”, inclui intervenções sobre “Os desafios à mobilidade interurbana no Algarve Central – construindo um sistema de transportes acessível” e “Algarve, uma região acessível. Abordagem estratégica no Horizonte 2020”.

Segue-se o segundo painel, intitulado “Acessibilidade para todos”, com intervenções sobre “Assistência a passageiros de mobilidade reduzida nos aeroportos” e “O passageiro com deficiência visual”.

A entrada é livre, mas sujeita a inscrição prévia através do email acessibilidadestransportes@gmail.com

Programa aqui.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Centro Pinus debate fileira do pinheiro-bravo e futuro PDR. Inscrições gratuitas

Partilhar            O Centro Pinus — Associação para a Valorização da Floresta de Pinho vai realizar, dia …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.