Início / Agricultura / Algarve 2020 aprovou 1.500 projectos até 31 de Janeiro. Investimento elegível de 605 M€
© Nautiber

Algarve 2020 aprovou 1.500 projectos até 31 de Janeiro. Investimento elegível de 605 M€

A 31 de Janeiro de 2024 o Programa Operacional Algarve 2020 totaliza 1.500 projectos aprovados (concluídos e executados até 31 de Dezembro de 2023), com um investimento elegível de 605 milhões de euros (M€), a que correspondeu um financiamento comunitário de 369 M€ e uma execução de 466 M€.

Os dados são da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve (CCDR Algarve), que adianta que os pagamentos efectuados ascendem a 299 M€ (dados provisórios). Tendo em consideração as despesas que entraram ou entrarão em sistema em 2024, a validar até ao final do primeiro trimestre, “estima-se uma execução superior a 100%”.

A CCDR Algarve destaca o Eixo 2 — Internacionalização, Competitividade Empresarial e Empreendedorismo Qualificado — com 512 projectos aprovados, 293 M€ de custo total e 78 M€ de fundo. Da execução dos Sistemas de Incentivos (SI), realce para a tipologia SI Qualificação e Internacionalização de PME com 389 projectos aprovados e 15 M€ de fundo.

Por concelho, o peso de Faro é justificado por sediar os organismos da administração pública e a Universidade, respectivamente com 30 e 45 projectos, e com 28 M€ e 23 M€ de fundo aprovado, embora estes possam ocorrer noutros territórios.

Estaleiros Navais do Guadiana

No Eixo 2 – Internacionalização, Competitividade Empresarial e Empreendedorismo Qualificado, a CCDR Algarve dá o exemplo da Nautiber — Estaleiros Navais do Guadiana, com um fundo aprovado (FEDER) de 107.721 euros.

O projecto visou reforçar a competitividade da empresa através da prospecção de novos clientes nos mercados africanos de São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Marrocos e Moçambique, nos segmentos de construção e reparação de embarcações de passageiros, de pesca e do sector turístico.

No âmbito deste projecto foram contratados serviços especializados que permitiram obter informação sobre os mercados externos, identificar os potenciais clientes e/ou parceiros comerciais, organizar missões individuais e viagens de prospecção comercial, bem como a identificação e participação em feiras internacionais. O principal objectivo da empresa, com a aposta nesses quatro novos mercados, é que as vendas internacionais atinjam 30% do seu volume de negócios.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Eurodeputados portugueses e espanhóis juntos na defesa do regadio em Bruxelas

Partilhar              Eurodeputados portugueses e espanhóis, reunidos no 3º Congresso Ibérico do Milho, concordaram que “o regadio …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.