Início / Apoios e Oportunidades / Aicep publica ficha de mercado sobre Espanha

Aicep publica ficha de mercado sobre Espanha

A Aicep acaba de publicar a “Ficha de Mercado de Espanha” (Junho 2016). esta faz uma análise da economia espanhola, das relações económicas Portugal-Espanha e das condições de acesso ao mercado, apresentando também um conjunto de informações úteis para exportadores e investidores nacionais.

As exportações de bens e serviços com destino a Espanha atingiram perto de 15,2 mil milhões de euros em 2015, representaram 20,5% do total das vendas ao exterior. Nos quatro primeiros meses de 2016, as vendas de bens e serviços com destino ao mercado espanhol aumentaram 5,5% face ao período homólogo de 2015.

Considerando as exportações portuguesas de bens para o mercado cresceram, em média, 4,2% entre 2011-2015, atingindo perto de 12,5 mil milhões de Euros no último ano (+10,5% face ao ano anterior), ou seja o valor mais elevado do período. Espanha permaneceu o nosso 1º cliente de bens absorvendo 25% do total das vendas ao exterior em 2015.

Relativamente às exportações de serviços, após um crescimento médio de 4,7% no período 2011-2015, destaca-se um aumento da mesma ordem no último ano, tendo Espanha sido o 3º cliente dos serviços portugueses, com uma quota de cerca de 14% do total exportado.

Empresas exportadoras a aumentar

A Aicep salienta que o número de empresas exportadoras para o mercado tem vindo a aumentar consideravelmente nos últimos anos, atingindo 6.401 em 2015.

O stock de investimento directo (ID) de Espanha no nosso país (de acordo com o Princípio Direccional) registou, no final de Março de 2016, perto de 24,8 mil milhões de euros, sendo que Espanha foi o segundo mercado emissor de ID em Portugal (com uma quota de 23% do total).

Após uma retoma da economia espanhola nos dois últimos anos (+1,4% em 2014 e +3,2% em 2015), o Banco de Espanha estima que o PIB deverá crescer perto de 3% em 2016 (a UE e o FMI, por seu lado, apontam para +2,6% em 2016). Segundo as previsões do EIU, as importações espanholas de bens e serviços deverão crescer cerca de 4,9%, em média, no período 2016-2017.

Destaca-se que Espanha é a 13ª economia mundial. Na área do comércio e do investimento internacional, o país posicionou-se entre os 20 principais mercados mundiais: 15º importador mundial de bens e 20º de serviços (com quotas de, respectivamente, 1,8% e 1,4% do total em 2015); e 12º receptor e emissor mundial de investimento estrangeiro (dados de 2014).

Segundo o “FDI Confidence Index 2016”, da A.T. Kerney (que analisa o impacto das alterações políticas, económicas e regulamentares em termos de intenções de investimento, a médio prazo, por parte das grandes empresas), Espanha posicionou-se na 13ª posição do ranking (18ª em 2014), entre 25 países, sendo o 4º mais bem posicionado ao nível da UE.

Esta fonte considera que a redução dos custos unitários do trabalho e as políticas favoráveis ao investimento estrangeiro aumentaram a atractividade do país, em particular, para as empresas com sedes sociais em outros países da Europa. Já de acordo com o relatório “Doing Business Report 2016”, do Banco Mundial, Espanha ocupa o 33º lugar do ranking global (numa lista de 189 países) relativamente ao ambiente de negócios “Ease of doing business”, posição, no entanto, menos favorável que a de outros países da UE, entre os quais Portugal (23ª posição do ranking), França (27ª) ou os Países Baixos (28ª).

Pode consultar o documento completo aqui.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Presidente da Confagri: “é urgente que Governo diga se vai revogar passagem das DRAP para as CCDR”

Partilhar              O presidente da Confagri – Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas, Idalino Leão, já esteve reunido …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.