Início / Agenda / Aicep explica “Como Vender Em – Mercado Japão”

Aicep explica “Como Vender Em – Mercado Japão”

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Aicep está a organizar duas acções “Como Vender Em – Mercado Japão” (Lisboa e Porto), que decorrerão nas instalações da Agência em Lisboa, nos dias 17 e 18 (manhã) de Abril e, nas do Porto, nos dias 19 (tarde), 20 e 21 de Abril de 2017, respectivamente.

“Aproveite esta oportunidade de enriquecer os seus conhecimentos, esclarecer as suas dúvidas e obter o aconselhamento de que precisa para fazer crescer o seu negócio de uma forma sustentável e segura num mercado que é o trend-setter do Extremo Oriente”, diz fonte da Aicep.

Dando continuidade ao “excelente relacionamento económico bilateral entre Portugal e o Japão estas acções reforçam os esforços que têm vindo a ser feitos pelos respectivos governos, com o objectivo de incrementar o comércio e o investimento mútuos, aproveitando o grande potencial de negócio por explorar que as novas oportunidades do mercado japonês proporcionam às empresas portuguesas e tirando partido, quer do elevado poder de compra dos consumidores japoneses, quer das características da nossa oferta mais qualificada que, combinando um mix de estratégia, qualidade, inovação, marketing, design e preço, permitem satisfazer os mais elevados padrões de exigência”, acrescenta a mesma fonte.

Mercado de baixo risco

Sendo o Japão um dos mercados de mais baixo risco, tem a virtualidade de facilitar um posicionamento mais competitivo dos produtos e serviços portugueses noutros destinos, “pois exportar para o Japão é prestigiante, permitindo, frequentemente, ganhos de inovação e sofisticação no produto e de eficácia no processo produtivo que fazem dele um excelente cartão-de-visita”, refere a Aicep.

Segundo a Agência, o Japão é, assim, “um parceiro estratégico de futuro que merece especial atenção, para além de ser também uma boa alternativa aos nossos principais clientes externos, pelo seu volume de importações, pela complementaridade com o melhor da oferta portuguesa, pelo seu posicionamento geoestratégico na região do Extremo Oriente e por ser uma das economias mais desenvolvidas, favorável ao desenvolvimento de parcerias profícuas”.

A participação neste CVE Japão tem um custo de 123 € (IVA incluído), por empresa, a efectuar após aceitação da inscrição e validação do pedido. O prazo limite de aceitação de inscrições nestas iniciativas é o final do dia 17 de Fevereiro de 2017 (inclusive). Mais informações e inscrição aqui.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Martini desafia patrões a darem tarde livre aos portugueses para apoiarem a restauração nacional

Partilhar            A Martini, no regresso de muitos espaços de restauração e bares à actividade (quase) plena, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.