Início / Agricultura / Agricultores de Espanha: Pacto Ecológico da UE “não dá de comer aos cidadãos”

Agricultores de Espanha: Pacto Ecológico da UE “não dá de comer aos cidadãos”

“Com uma política verde, verde, não se dá de comer aos cidadãos”. A frase é do presidente nacional da ASAJA — Associação Agrícola de Jovens Agricultores de Espanha, Pedro Barato.

Pedro Barato fez esta declaração durante a cerimónia de abertura da sede da ARAG-Asaja (Associação de Agricultores e Pecuaristas Riojanos (ARAG-ASAJA), em Logroño, diante da delegada do governo espanhol em La Rioja, María Marrodán, e a ministra da Agricultura de La Rioja, Eva Hita.

Refira-se que o presidente da ARAG-ASAJA, Eduardo Pérez Hoces, inaugurou a 13 de Maio, uma nova sede no centro de Logroño com a qual a organização reforça seus serviços para se colocar “no centro das decisões, no centro das negociações, no centro da representação, mas também no centro das reivindicações, na rua, quando necessário”.

No seu discurso, Barato aludiu ao facto de que a Política Agrícola Comum (PAC) “é muito importante porque dela depende cerca de 30% do rendimento agrícola de Espanha”, mas “o resto depende do mercado, que é complicado, sim, mas deve fomentar uma parte justa do bolo. Para isso, as decisões não podem ser como as esperadas, que vão nos prejudicar novamente”, assegurou.

Novas instalações

As novas instalações da da ARAG-Asaja, de 204 metros quadrados, completam uma rede de onze localidades com as quais a Associação representa o seu crescimento como principal organização agrícola profissional de La Rioja.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Cotações – Cereais – Informação Semanal – 13 a 19 Junho 2022

Partilhar              Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas Cereais Outono-Inverno Esta semana foi dada …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.