Início / Agricultura / Agrária de Coimbra disponibiliza booklet sobre regeneração natural do eucalipto por semente

Agrária de Coimbra disponibiliza booklet sobre regeneração natural do eucalipto por semente

A Escola Superior Agrária de Coimbra informa que está disponível para consulta e download gratuito o booklet “Regeneração natural do eucalipto por semente – Conhecimento sobre o tema e implicações na gestão”, produzido no âmbito do projecto “WildGum II: Compreender os processos de naturalização de Eucalyptus globulus em Portugal através da utilização de detecção remota e marcadores genéticos”.

Um projecto que teve como investigador responsável o professor da Escola Superior Agrária do Politécnico de Coimbra (ESAC-IPC), Joaquim Sande Silva.

“Esclarecer, de forma simples e prática, os mecanismos da naturalização do eucalipto em Portugal e fornecer recomendações de gestão para os eucaliptais com vista a minimizar a ocorrência de regeneração natural por semente e possibilitar o seu controlo” é o propósito desta publicação, co-financiada pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), através do Acordo de Parceria Portugal 2020 – Programa Operacional Competitividade e Internacionalização (Compete 2020).

“Enquadramento”, “Biologia e ecologia do eucalipto”, “O processo de regeneração natural”, “Factores com influência na regeneração natural” e “Medidas de gestão” são os tópicos que compõem a publicação, acessível no site da ESAC, aqui.

Esta publicação trata-se apenas de um dos trabalhos desenvolvidos no contexto do projecto “Wildgum II”, que contou com um total de 11 investigadores desta instituição de ensino superior, da Universidade de Lisboa, da Universidade do Porto e do Raiz e teve uma duração de quatro anos, cuja apresentação de resultados teve lugar no passado dia 19 de Outubro, no Raiz – Instituto de Investigação da Floresta e do Papel, em Aveiro.

O eucalipto-comum (Eucalyptus globulus Labill.) é uma espécie exótica, inicialmente introduzida em Portugal com fins ornamentais no início da segunda metade do século XIX. A partir de meados do século XX tornou-se na principal fonte de matéria-prima para a produção de pasta e papel, expandindo-se em várias regiões do País.

Regeneração vegetativa do eucalipto após incêndio

O rápido crescimento desta espécie, a sua rebentação de toiça (da base do tronco) e a boa adaptação a diferentes tipos de solo e de clima são características que contribuem para o seu uso alargado na produção florestal em Portugal.

Em Portugal, os primeiros relatos escritos de ocorrência de regeneração natural de eucalipto por semente remontam a meados do século XX. Actualmente, a espécie encontra-se naturalizada em várias regiões do País, com maior intensidade em áreas ardidas, abandonadas ou com pouca gestão. Neste contexto, e tendo em linha de conta o potencial de regeneração natural por semente, e as consequências indesejáveis dessa regeneração, é importante compreender o processo de naturalização e os factores que o influenciam, refere o booklet.

Agricultura e Mar

 
       
   
 

Verifique também

Webinar “Impacto sócio-económico do olival no mediterrâneo” apresenta projecto europeu Artolio

Partilhar              A APPITAD — Associação de Produtores em Protecção Integrada de Trás-os-Montes e Alto Douro promove …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.