Início / Agricultura / Agência europeia classifica glifosato não cancerígeno

Agência europeia classifica glifosato não cancerígeno

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Comité de Avaliação de Riscos da Agência Europeia dos Produtos Químicos investigou e concluiu que o glifosato não é cancerígeno.

Fonte oficial da ECHA – Agência Europeia dos Produtos Químicos, emitiu ontem, 15 de Março, o seu parecer, onde considera a substância herbicida glifosato não cancerígena. Esta é uma tomada de posição que está em conformidade com as conclusões que a Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA) já havia partilhado em Novembro de 2015.

A informação transmitida pela agência europeia aponta para o facto de as “evidências científicas” apresentadas “não preencherem os critérios que permitam classificar esta substância como cancerígena”. Já em Maio de 2015 a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e a própria Organização Mundial de Saúde (OMS) comunicaram, após análise a diversas substância activas, que o glifosato é improvável de ser genotóxico e carcinogénico para os seres humanos na exposição na sua dieta.

Para António Lopes Dias, director executivo da Anipla – Associação Nacional da Indústria para a Protecção das Plantas, “a ciência prevaleceu, e estou verdadeiramente satisfeito com o retomar da verdade e da evidência científica. Esta classificação pela ECHA é consistente com as 90.000 páginas de provas existentes, 3.300 estudos, e as opiniões da EFSA e da OMS”.

Anipla aguarda posição da Comissão Europeia

Para o responsável, “o parecer não deixa quaisquer dúvidas: o glifosato não é cancerígeno. Ficamos agora a aguardar que a Comissão Europeia avance na maior celeridade com o processo de registo da substância na UE e conceda a aprovação de 15 anos – a mesma aprovação originalmente sugerida pela CE antes da substância ter sido objecto de um debate político e emocional, em vez de um debate com base em factos e ciência”.

A ECHA deverá emitir o seu parecer por escrito a Bruxelas que, por seu lado, deverá tomar uma decisão final sobre o glifosato até o final do ano. Os Estados-membros exercem a sua influência através de votos num comité especial para a alimentação.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

E… Medusa Velella chega à praias de Carcavelos e de São Pedro do Estoril. Banhos interditados

Partilhar            Depois de suspensa a restrição a banhos na Praia da Vieira, na Marinha Grande, a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.