Início / Agricultura / Açores vai continuar a apoiar o desenvolvimento da vitivinicultura

Açores vai continuar a apoiar o desenvolvimento da vitivinicultura

O secretário Regional da Agricultura e Florestas, João Ponte afirmou hoje, 9 de Setembro,  que o vinho e a vinha vão continuar a merecer o apoio do Governo Regional dos Açores, destacando o crescimento da área associada ao sector e o envolvimento de enólogos de renome.

“O vinho e a vinha vão continuar a merecer o apoio do Governo Regional, porque é uma actividade essencial para a diversificação agrícola e há que aproveitar o grande potencial que está associado à expansão que tem ocorrido nos últimos anos”, referiu João Ponte, que hoje esteve presente na recolha das uvas na Adega Cooperativa dos Biscoitos, na ilha Terceira.

O governante referiu que, nos últimos anos, por força dos investimentos apoiados pelo VITIS, os Açores passaram de pouco mais de 200 hectares para cerca de 1.000 hectares a produzir vinho, já a partir do próximo ano, sendo o Pico a ilha com maior expressão neste sector.

João Ponte destacou, também, o facto das cooperativas e muitos projectos privados ligados à produção de vinho no arquipélago terem associados enólogos de renome, o que “dá notoriedade e valoriza os vinhos produzidos nos Açores”.

No caso dos Biscoitos, João Ponte disse que “passo a passo tem crescido a área de produção” e que no âmbito dos apoios do VITIS foram aprovados mais 8 projectos, envolvendo cada vez mais jovens e que correspondem a mais 2 hectares de área de produção de vinha.

“O vinho produzido nos Biscoitos é um vinho de excelência, pelas suas qualidades intrínsecas, associadas aos solos, e proximidade do mar, algo que dá sabores únicos e isso permite que sejam produzidos vinhos de alta gama e muito valorizados. Isto é uma oportunidade que os produtores dos Biscoitos têm de aproveitar”, considerou.

Mais dotação orçamental para o vinho

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas referiu, ainda, que o empenho do Governo Regional em diversificar a agricultura inclui também o vinho, daí que no POSEI 2018 “houve o cuidado de aumentar a dotação orçamental na ajuda à manutenção da vinha, em mais 70% em relação aos valores orçamentados em 2016 e 2017”.

Além disso, João Ponte recordou que o Executivo pretende rever o actual modelo de incentivos no sector da vitivinicultura, pelo que já foi criado um grupo de trabalho com elementos do departamento da Agricultura e do Ambiente, de modo a assegurar uma maior previsibilidade e garantia dos apoios ao sector no futuro.

Inaugurada em 1999, a Adega Cooperativa dos Biscoitos conta actualmente com 60 sócios e tem uma produção anual que não ultrapassa os 10 mil litros de vinho.

O cultivo do vinho chegou à Ilha Terceira com os primeiros povoadores, no século XVI. Depois de quase ter desaparecido com a filoxera (praga devastadora da viticultura mundial), voltou a ganhar projecção devido ao trabalho da Adega Cooperativa dos Biscoitos.

Agricultura e Mar Actual

 
       
   
 

Verifique também

Próximo Orçamento dos Açores vai ter apoios para experimentação no agroalimentar

Partilhar              O secretário Regional da Agricultura e do Desenvolvimento Rural dos Açores anunciou hoje, 27 de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.